2016-06-12 15.14.00

ViBo significa a junção das iniciais de J. Miguel Viu Bottini, dono da vinícola
ViBo significa a junção das iniciais de J. Miguel Viu Bottini, dono da vinícola

“A vinícola Viu Manent é parte da história e tradição do vinho chileno. Três gerações da família Viu têm se dedicado ao vinho, sendo que no começo sua atenção era voltada para a elaboração e comercialização de vinhos para o mercado chileno sob a marca Viu.

 

Posteriormente, em 1966, Don Miguel Viu Manent, da segunda geração da família, adquiriu os primeiros vinhedos, a Hacienda San Carlos de Cunaco. Este fato marcaria o começo da empresa na produção de seus próprios vinhos.

As linhas de produtos presentes no Brasil são: Viu 1, Viu Manent Single Vineyard, Viu Manent Reserva, Viu Secreto, Viu Manent Varietal e o vinho de sobremesa Viu Manent Noble Semillón. Diversas castas são cultivadas e a principal é a malbec com sete vinhos. Destacam-se entre seus vinhos o VIU 1, top de linha, com edição limitada e garrafas numeradas. Este tinto é produzido somente em anos de safras consideradas excepcionais (1999, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006 e 2007) e, sem dúvida, é um dos melhores vinhos produzidos no Chile na atualidade. Outros campeões são os Malbec Reserva, Secreto e Single Vineyard (trecho extraído do Guia de Vinhos chilenos 2003/2004, de autoria de Ariel Pérez, Cláudia Fusatto, Serrana Verges e Péricles Santos Gomes)”.

Por fim, a representação desses vinhos no Brasil está à cargo da Hannover, com matriz em Porto Alegre e representação em São Paulo, mais precisamente na zona oeste, região do Butantã, telefone 011 2638 0881, bairro Vila Sônia. 

Na Viu Manent novamente uma deferência aos brasileiros: bandeira brasileira hasteada
Na Viu Manent novamente uma deferência aos brasileiros: bandeira brasileira hasteada

A seguir a relação dos vinhos degustados por este redator,  Niels Bosner e demais membros da imprensa especializada no Restaurante “Pobre Juan”, sito à Rua Tupi 979, Higienópolis, por ocasião da visita do Diretor-Presidente da vinícola, Sr. J. (José) Miguel Viu Bottini a São Paulo, para lançamento do primeiro vinho produzido na Argentina, VIBO Malbec 2007. J. Miguel Viu Botini, representante da terceira geração da família é descendente de catalães e fez diversos esclarecimentos sobre a produção da Viu Manent (apresentou vinhos de safras novas como o Viu 1 2007, dois vinhos da linha Secreto 2008 e lançou o ViBo 2007), que está nas mãos de sua família desde 1935. Ressaltou a importância do mercado brasileiro, que ocupa a terceira colocação, estando atrás apenas dos EUA e da Alemanha. Quase toda produção é exportada para mais de 40 países. Apenas 7% é consumida no mercado interno. Países europeus distantes como Dinamarca e Holanda ainda figuram no rol de importadores.

2016-06-12 15.14.00

Sobre o ViBO:

Segundo o Enólogo Grant Phelps, “ViBo 2007 é uma mescla de uvas de diferentes vinhedos do Valle de Uco/Mendoza. As parreiras tem 20 anos que estão plantadas em solo arenoso, no setor de Águas Amargas, a 1.100 metros de altitude. O segundo vinhedo possui parreiras de 35 anos, oriundas do distrito mendocino de Altamira, a 1.080 metros de altitude.

As uvas foram colhidas entre 13 a 26 de abril de 2007. Depois de seis dias de maceração à frio, o mosto foi fermentado com diversas remontagens curtas e diárias com a intenção de maximizar a extração de cor e de taninos. Encerrada a fermentação alcoólica, o mosto ficou sobre suas próprias cascas por mais três semanas. Em seguida foi transferido para barricas novas de carvalho francês onde permaneceu por mais dezoito meses. Os vinhos foram misturados e engarrafados com uma filtração mínima.

ViBo Malbec Limited Edition 2007 mostra as clássicas notas do Valle de Uco, com cerejas e framboesas no nariz é uma pitada de canela. Na boca combinam-se densas notas de arándanos (planta típica da região) e de café tostado com uma estrutura de taninos que lhe conferem uma notável persistência e complexidade. Para ser bebido agora ou conservado por mais seis anos. Produção 16.502 garrafas”.

A safra 2007 do Viu Manent Single Vineyard Malbec (quarta garrafa da esquerda para direita) acabou de chegar na Hannover de São Paulo: tel 011 2638 0881
A safra 2007 do Viu Manent Single Vineyard Malbec (quarta garrafa da esquerda para direita) acabou de chegar na Hannover de São Paulo: tel 011 2638 0881

A seguir a descrição e avaliação dos vinhos na ordem de serviço, com exceção do ViBo:

VIBO MALBEC LIMITED EDITION – 2007

Origem: Argentina – região: Vale de Uco/Mendoza – safra: 2007 – álcool: 14,5% – uva: Malbec (de dois setores do Vale de Uco: Águas Amargas e Altamira, na proporção de 50% de cada) – preço: não divulgado – Rubi violáceo denso e profundo, apresenta uma paleta aromática típica dos malbecs de Mendoza com as tradicionais notas florais da casta na região (violetas), geléia de frutas vermelhas, café torrado, chocolate e álcool generoso. Boca no mesmo diapasão, taninos doces e levemente secantes, corpo pleno, acidez média, madeira presente com espaço para a fruta (ameixas em calda e amoras). Termina longo, intenso e persistente e no retrogosto, uma notinha de chocolate. Vinho que se destaca por seu perfil moderno e boa tipicidade. Potencial de guarda: 5/6 anos. Nota: 88-89/100 pts.++

 

 

Viu Manent: vinhos de qualidade homogênea
Viu Manent: vinhos de qualidade homogênea

 

SAUVIGNON BLANC SECRETO 2008

Origem: Chile – região: Casablanca – safra: 2007 – álcool: 13,7% – uva: Sauvignon Blanc (até 98%) e outras variedades não divulgadas pelo produtor – preço: R$ 80,00 – esbanjou tipicidade da casta cultivada no Vale de Casablanca, com suas notas de aspargos, maracujá, arruda, mineralidade, equilíbrio, intensidade, profundidade e levíssimo amargor vegetal que não chegou a incomodar. Em relação ao 2007 refletiu a safra que foi superior para a cepa e isso ficou evidenciado no maior frescor e mineralidade deste exemplar. Bom acompanhamento para saladas, pescados e pratos leves. Para ser bebido agora e ao longo de 2010. Nota: 88/100 pts.

Sommelier da Viu Manent e Jeriel
Sommelier da Viu Manent e Jeriel

VIOGNIER SECRETO 2007

Origem: Chile – região: Colchágua – safra: 2007 – álcool: 14,5% – uva: Viognier (até 85%) e outras variedades não divulgadas pelo produtor – preço: R$ 80,00 – Palha com reflexos esverdeados brilhantes. Notas de frutas tropicais bem maduras dominam o aroma de acento cítrico secundado por sugestões florais e um leve defumado. Boca a subscrever integralmente o olfato, com muita maciez e médio frescor. Denso, sólido e robusto, este Viognier do Vale de Colchágua se mostrou correto e terminou com um discreto amargor vegetal que não chega a incomodar. Boa tipicidade da casta no Novo Mundo e inequívoca aptidão gastronômica com algum potencial de guarda.Nota: 86-87/100 pts.

Vinhos degustados: Ruca Malén e Viu Manent - ambos de qualidade comprovada
Vinhos degustados: Ruca Malén e Viu Manent – ambos de qualidade comprovada

PINOT NOIR SECRETO 2008

Origem: Chile – região: Casablanca – safra: 2008 – álcool: 14,5% – uva: Pinot Noir (até 95%) e outras variedades não divulgadas pelo produtor – preço: R$ 120,00 – Após diversos testes com uvas dos vales de Bio-Bio, Leyda e Casablanca é lançado este vinho com uvas do último vale, produção inicial muito pequena de apenas quinhentas caixas. Descrição: violeta intenso, toques florais, frutas vermelhas (cerejas e morangos), leve mentolado com uma nota defumada, barrica presente no nariz e integrada na boca cujos taninos são jovens e delicados. Boa acidez e álcool elevado em sintonia com os demais elementos. Tem boa fruta.Termina com leve aspereza que deve desaparecer com mais algum tempo na garrafa. Já pode ser bebido, todavia, com mais seis meses de garrafa deverá ganhar mais equilíbrio.Nota: 87-88/100 pts.+

El Incidente, Single Vineyard e Viu 1 - A Viu Manent tem um dos portfólios mais consistentes dentre as vinícolas do Chile
El Incidente, Single Vineyard e Viu 1 – A Viu Manent tem um dos portfólios mais consistentes dentre as vinícolas do Chile

VIU MANENT SINGLE VINEYARD EL OLIVAR ESTATE SYRAH

Origem: Chile – região: Colchágua – safra: 2007 – álcool: 14,5% – uvas: Syrah (94%) e Petit Verdot (6%) – preço: R$ 165,00 – Rubi intenso com reflexos púrpura. Nariz com boa tipicidade com prevalência de notas de especiarias (cravo e pimenta), groselha, amora e leve mentolado. Na boca é um vinho musculoso, estruturado, redondo, taninos presentes de ótima qualidade, madeira integrada, vinho bem ao estilo Novo Mundo com muita extração e concentração de sabor, mas que promete empolgar os admiradores da casta. Termina com ótima persistência e muita suavidade. Longo potencial de guarda. Nota: 90/100 ++

Contra-rótulo do Viu Manent 1 2007
Contra-rótulo do Viu Manent 1 2007

VIU 1 – 2006 MALBEC

Origem: Chile – região: Colchágua – safra: 2006 – álcool: 14,3% – uvas: Malbec (94%) e Cabernet Sauvignon (6%) – preço: R$ 500,00 (aproximadamente) – Retinto na cor, apresenta uma paleta aromática digna de um grande vinho com grande ênfase na fruta bem ao estilo do Novo Mundo. O álcool elevado não incomoda e inicialmente uma forte nota de alcaçuz domina o conjunto. Depois um toque tostado (madeira fina) e muita fruta em compota (amoras, framboesas e ameixas). Na boca taninos ainda jovens de ótima qualidade, acidez salivante, madeira bem integrada à fruta e sem excessos. Um vinho com tudo no sítio certo, estruturado, elegante, longo, prazeroso, rico e muito consistente, porque a cada nova edição consegue superar as anteriores. Vai apresentar ótima evolução na garrafa nos próximos anos. Nota: 91/100 pts.++

A safra 2007 do Viu Manent Single Vineyard Malbec (quarta garrafa da esquerda para direita) acabou de chegar na Hannover de São Paulo: tel 011 2638 0881
A safra 2007 do Viu Manent Single Vineyard Malbec (quarta garrafa da esquerda para direita) acabou de chegar na Hannover de São Paulo: tel 011 2638 0881

VIU 1 – 2007 MALBEC

Origem: Chile – região: Colchágua – safra: 2006 – álcool: 15% – uvas: Malbec (94%) e Petit Verdot (6%) – preço: R$ 500,00 (aproximadamente) – Retinto e profundo na cor, apresenta complexos e intensos aromas de frutas vermelhas, baunilha, especiarias e licor de cassis. O álcool elevado não incomoda e está integrado à fruta. Boca rica, densa, frutada com muita compota (amoras, framboesas e ameixas). Os taninos doces e finos revelam leve adstringência que será suavizada com mais algum tempo na garrafa. A concentração e a profundidade da fruta do olfato se repetiu na boca e a madeira, apesar de se tratar de um vinho jovem, demonstra estar plenamente integrada à fruta, ao álcool e à acidez e forma um conjunto equilibrado.É um caldo que espelha com fidelidade o terroir e a safra 2007 apontada como ótima no Vale de Colchágua. Termina com uma nota picante que lhe dá vida e que se repete no retrogosto. Será efeito da adição de 4% da Petit Verdot no lugar da Cabernet Sauvignon? Amadureceu cerca de dezoito meses em barricas de carvalho francês e americano, nas proporções de 93% de 7%, respectivamente. Vinho de longa guarda. Nota: 92-93/100 pts.++

Sommelier da Viu Manent e Jeriel
Sommelier da Viu Manent e Jeriel

VIU MANENT NOBLE SEMILLÓN BOTRYTIS SELECTIÓN

Origem: Chile – região: Colchágua – safra: 2008 – álcool: 12% – uva: semillón – preço: R$ 80,00 – Segundo o produtor, noventa por cento das uvas são botritizadas. Descrição: cor amarelo medianamente carregado com limpidez e brilho. Nariz com leve floral, damasco, casca de laranja e outras notas cítricas.Na boca, o corpo é adequado e a correta acidez marca a fruta e sustenta a doçura, sem excessos.Boa concentração de sabor com leve sugestão mineral. Deve ser bebido gelado e seu perfil aponta uma boa sobrevida na adega. Bom para sobremesas (ele próprio), queijos maduros e foie gras. Nota: 87-88/100 pts. +

(Visited 356 times, 356 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *