Na última segunda 6 de dezembro, a La Cave Jado (www.cavejado.com.br) apresentou rótulos novos e algumas safras novas de seu portfólio de vinhos. O local escolhido foi o Roux Bistrô, no Jd. Paulista, Al. Min. Rocha Azevedo 1001, São Paulo, e como não poderia deixar de ser, nenhum vinho decepcionou. Sinal de que as coisas estão indo bem!!

Sancerre Raimbault 2009
este Rosé é uma das novidades e agradou bastante

Rosé Saint Qvinis 2009: nova safra para um vinho conhecido por seu equilíbrio e ausência de amargor

O da esquerda, é o orgânico “Domaine des Roches Neuves 2009 – AOC Saumur Champigny” e o da direito é o já conhecido Domaine Damien Lorieux – AOC Bougueil 2008: ambos são elaborados com Cabernet Franc

Chateau du Donjon Grande Tradition 2008 - AOC Minervois  e uma das novidades acima de três digitos (R$ 101):vinho orgânico "Une et Mille Nuits 2007", do produtor Domaine Canet Valets, apelação Saint Chinian,  blend de Syrah, Grenache, Carignan, Mourvèdre e Cinsault

Domaine Nigri Cuvée Domaine 2008 – delicioso vinho de sobremesa do Jurançon, garrafa de 750 ml por corretíssimos R$ 79. Certamente, uma das melhores opções no mercado desse vinho tão raro!

Abaixo a descrição e avaliação dos vinhos degustados:

Sancerre Domaine Raimbault 2009 – álcool: 13% – preço R$ 97 – : palha de média intensidade. Aromas “verdes” com toques vegetais e de grama cortada, bem típicos da Sauvignon Blanc nessa região. Na boca sua acidez é cortante, provoca salivação como se pedisse por comida. Tem bom balanço, notas cítricas e se mostra denso no palato. Acento mineral. Ótima tipicidade. Retrogosto longo evocando seu frescor cítrico. Avaliação: 88-89/100 pts.+

 

Domaine de La Croix Belle “Champs des Grillons” 2008 – álcool: 12,5% – uvas: Syrah, Grenache e Cinsault – preço: R$ 53 – salmão brilhante, aromas de frutas vermelhas, boca fresca e balanceada. Termina com algum amargor que deve desaparecer com comida. Avaliação: 84-85/100 pts.

 

 

Domaine de Fontlade Saint Qvinis Rosé 2009 – uvas: Cinsault (50%) e Grenache – álcool: 13% – preço: R$ 58 – cor idêntica à do vinho anterior. Boa expressão aromática com frutas vermelhas em evidência. Na boca tem mais presença do que o anterior e se destaca por seu frescor e mineralidade. Termina suave e sem amargor. Gastronômico, também poderá acompanhar aperitivos ou bebido sozinho. Avaliação: 86/100 pts.

 

 

Domaine Damien Lorieux “Cuvée Graviers” 2008uva: Cabernet Franc – álcool: 13% – preço: R$62 – Rubi com reflexo violáceo. Aroma terroso sobre frutas negras. Boca tânica (boa qualidade), acidez e corpo medianos e final com alguma aspereza. Avaliação: 85/100 pts.

 

 

Châteaux du Donjon Grande Tradition 2008 – AOC Minervois – uvas: Syrah, Grenache e Carignan – álcool: 14,5% – preço: R$ 55 – vermelho rubi intenso. Aromas medianamente intensos com fruta negra e alguma especiaria. Na boca é um vinho quente, franco e de bons taninos com algum equilíbrio gustativo. Pouco concentrado, termina limpo e sem arestas. Avaliação: 85-86/100 pts.

 

 

Domaine des Roches Neuves “Cuvée Domaine 2009” – AOC Saumur Champigny – orgânico – uva: Cabernet Franc – álcool: 13% – preço: R$ 114 – vermelho-rubi com intenso halo violáceo. Aromas complexos com notas de frutas negras, algum terroso, ameixa sobre um fundo defumado. Na boca apresenta taninos fortes e polidos. Ataque potente, denso e profundo. Longo, termina sedoso e pede mais algum tempo na garrafa para afinamento total do conjunto. Avaliação: 88/100 pts.

 

Domaine Canet Valette “Une et mille Nuits” 2007 AOC Saint Chinian – álcool: 14% – orgânico – preço: R$ 101 – quase retinto na cor, apresenta notas de amoras, ameixas, framboesa, leve herbáceo sobre um fundo de especiarias. Na boca é um vinho tânico (qualidade muito boa), expansivo e de boa profundidade gustativa. Salivante, termina complexo e remete às especiarias do olfato. Retrogosto duradouro. Avaliação: 89/100 pts.

 

Domaine Nigri Cuvée Domaine 2008 – uvas: Gros Manseng (60%) e Petit Manseng – álcool: 12,5% – preço: R$ 79 – atraente amarelo com reflexo dourado brilhante. Aromas abertos de laranja em calda, mel e frutas cristalizadas. Na boca repete o nariz e se destaca por seu sabor amparado por seu delicioso frescor cítrico. Concentrado, apresenta nível de qualidade superior ao de muitos Sauternes que oferecem menos qualidade do que deveriam oferecer. Exuberantemente frutado, termina cítrico e guloso. Seu preço é uma verdadeira barganha, visto que é oferecido em garrafas de 750 ml. Versátil, pode escoltar sobremesas não muito doces ou ser a própria sobremesa. Comprar no mínimo duas garrafas, porque acaba logo. Avaliação: 90/100 pts.

(Visited 150 times, 150 visits today)

3 thoughts on “La Cave Jado apresentou novidades”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *