Uruguai: Bodega De Lucca

A vinícola De Lucca (Km 13.100 da Ruta 48 – El Colorado – Depto de Canelones) compreende três vinhedos situados nas comunidades de “El Colorado”, “Rincón de El Colorado”, “El Colorado Chico” e ” Progreso “. Essas vinhas totalizam de 50 ha, localizadas a 35 quilômetros da costa do Atlântico. O clima dominante é temperado, quente, úmido, relativamente seco e ensolarado durante a primavera e o verão. O solo escolhido é adequado para o cultivo da uva porque é bastante raso, bem drenado e possibilita o armazenamento de água suficiente para abastecer as vinhas durante o período vegetativo. O solo predominante é de cor marrom escuro e o subsolo de calcário em alguns pontos.

Reinaldo de Lucca, Diretor e Enólogo dos mais respeitados no Uruguai, faz parte da segunda geração da família produzindo vinhos. Suas raízes estendem-se ao Piemonte, onde a família também produzia vinhos. Aprimorou-se com as graduações nas universidades de Montevidéu (Uruguai), Penn State University (EUA) e Montpellier (França). Seus vinhos são elegantes, vivos e originais, refletindo sua mentalidade inquieta e perfeccionista. Durante a visita, Reinaldo disse para quem escreve que “meus vinhos tem alma e não são tecnológicos”.

Reinaldo de Lucca no "Bar y Restaurant Lo de Porro" ao lado de Fernando Passerin

De Lucca Rio Colorado: um dos vinhos mais famosos do Uruguai. No Brasil, importação da Premium Wines de Belo Horizonte, agora com representação em São Paulo

De Lucca Rio Colorado é um dos vinhos cisplatinos mais famosos e mais uma vez confirmou toda sua boa fama porque exibiu invejável equilíbrio gustativo. Vinho exportado Brasil, França, Austrália, Inglaterra, México, EUA e Holanda. Reinaldo de Lucca possui aproximadamente 60 hectares de vinhedos e além das uvas tradicionalmente cultivadas no Uruguai como Tannat, Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Syrah, Pinot Noir e cultiva também Sangiovese, Nero D’Avola, Petit Verdot. As brancas cultivadas são Chardonnay, Sauvignon Blanc, Marsanne (vinho muito famoso) e Roussanne.

Brevemente De Lucca lançará um vinho qualificado como “franco-italiano” porque no seu corte além da francesa Tannat, as italianas Sangiovese e Nero D’Ávola integram o corte. Seu nome é Líbero (na foto o Líbero Tannat).

Essa foto foi tirada dentro do curioso restaurante frequentado por Reinaldo de Lucca "Lo de Porro". No dia de nossa visita a adega se encontrava em manutenção e Reinaldo nos levou para degustar seus vinhos nesse divertido e amigável restaurante, que não tem cardápio e que diariamente serve cerca de quatro pratos por preço fixo. Fernando Passerini, um jovem educadíssimo e sempre sorridente, traz à mesa o prato do dia. Os frequentadores mesmo sem se conhecer respeitosamente se cumprimentam. A bandeira do Brasil já sinaliza que os brasileiros, como regra no Uruguai, sempre são bem recebidos. O restaurante é decorado somente com máquinas antigas e tudo funciona. Desde uma máquina de escrever do começo do século passado até um ciclomotor italiano, passando por vários relógios, inclusive os raríssimos Ansonia. Ah, não dá para esquecer: a comida é farta, ótima e os vinhos do Reinaldo de Lucca mostraram sua verdadeira vocação: a mesa.

A seguir a relação dos vinhos degustados no Restaurante Lo de Porro:

De Lucca Sauvignon Blanc 201012,4% álcool – Palha claro. Aromas de maracujá, notas vegetais e uma ponta cítrica. O estilo é Velho Mundo, com pouca intensidade mas ótima complexidade. Na boca tem corpo pleno, álcool e frescor integrados à fruta branca. Longo, termina sem arestas. Saiu-se bem com a Paella do Lo de Porro.

De Lucca Marsanne 2009 (com 10% de Roussanne) – 12,5% álcool – se uma palavra só pudesse definir este vinho seria “delicadeza”. Um vinho equilibrado que acaricia o palato. Notas de frutas brancas, leve damasco. Boca densa com acento cítrico sobre um fundo mineral. Gastronômico. Provavelmente um dos melhores brancos do Uruguai.

De Lucca Syrah 2009 Cuvée Especial Finca Antonella – álcool: 13% – rubi intenso. Aromas terrosos, chocolate e especiarias. Boca frutada, picante, revelando bom manejo da casta por esse produtor. Termina redondo e macio.

De Lucca Tannat “Maduro Reserve” – álcool: 13% – rubi violáceo com reflexo púrpura. Aromas que lembram fruta passa cm notas de framboesa, amora e ameixa. Na boca um vinho forte de taninos maduros. Concentrado, tem longa vida na garrafa pela frente.

De Lucca Rio Colorado Reserve 2006 – uvas: Cabernet Sauvignon (50%), Tannat (30%) e Merlot (20%) – rubi violáceo intenso com leve halo de evolução. Aromas com prevalência de ervas aromáticas sobre frutas negras. Na boca tem taninos de ótima qualidade, bom balanço entre álcool, acidez e taninos e nem se percebe sua passagem por 18 meses de barrica. Carnudo e harmonioso, é o tipo de vinho que não pára na taça. Termina sem arestas e promete longa vida na garrafa. Cresceu sobretudo à mesa.

Gustavo Porro, Jeriel e Fernando Passerini

Raríssimo relógio Ansonia, conhecido por sua precisão e longevidade. Como tudo no "Lo de Porro" estava funcionando.

Os vinho De Lucca são importados no Brasil por Premium Wines, com sede em Belo Horizonte (www.premiumwines.com.br) e à partir da segunda quinzena de janeiro, escritório em São Paulo sito à Rua Apinajés 1718 – Perdizes, Zona Oeste. Visitas a essa bodega poderão ser agendadas diretamente com Reynaldo de Lucca através do telefone +598 2 367 8076 ou através do e-mail deluccawines@adinet.com.uywww.deluccawines.com

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

2 Responses to “Uruguai: Bodega De Lucca”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *