Giro pela Espanha, D. O. Toro – Bodegas Liberalia: vinho, cultura e arte

Liberalia é uma Bodega Familiar situada no âmbito da histórica e prestigiada Denominación de Origen Toro , província de Zamora (Espanha).

No ano 2.000 iniciou suas atividades de elaboração de vinhos singulares e de alta qualidade. Muito antes, em torno do ano de 1996, Juan Antonio Fernández, seu proprietário, fiel a sua profissão de Engenheiro Agrônomo, foi adquirindo e organizando os vinhedos, cuja idade oscila entre 30 e 100 anos.

Os vinhedos se encontram em “pagos”, onde tradicionalmente tem havido o cultivo de videiras.

A variedade é a Tinta de Toro, adaptação neste “terroir” da variedade Tempranillo ou Tinto Fino (Tinta Fina).

A família também é proprietária  de vinhedos de uva branca  ancestrais de variedades autóctones: Moscatel de Grano Menudo, Malvasia e Albillo.

 

As Bodegas Liberalia ressaltam nesta breve história desta Bodega familiar, a grande notícia dada no ano de 2005, com as impressionantes qualificações que o famoso e prestigiado enólogo Norte-americano Robert Parker atribuiu aos cinco vinhos tintos de Liberalia, estando compreendidas as pontuações desde 87/100 pts. dados ao Liberalida Crianza, Liberalia Cuatro, até 96/100 pts. ao  Reserva, Liberalia Cinco, passando pelas cifras de 89, 90, 91 aos três tipos de vinho, Joven Fermentado en Barrica, Roble e Crianza Selección, respectivamente.

Os vinhos destinados a processos de amadurecimento e envelhecimento estagiam em barricas bordelesas de carvalho francês e americano que estão colocadas  a 10 metros de profundidade. Já na bodega e dadas suas características se consegue uma temperatura constante baixa durante todo o ano e uma umidade relativa compreendida entre  65 a 85%.

O tempo que os vinhos Liberalia permanecem na fase de amadurecimento, composições musicais de Johann Sebastian Bach e Georg Friedrich Händel tocam de forma contínua, com o fim de lhes transmitir harmonia, sôssego e estado de ânimo, tão fundamentais neste delicado processo de amadurecimento.

Todos os vinhos  Liberalia antes de ser emgarrafados, passan sem filtração o processo de clarificação. Este se realiza com clara de ovo natural, ficando o vinho submetido há um doce e lento estado de eliminação  e de separação de partículas sólidas para conseguir uma esplêndida limpidez e um brilho vivo e natural.

Bodegas Liberalia e a Cultura

Liberalia, preocupada com o mundo da cultura em todas suas diferentes facetas, organizará no futuro imediato alguns fóruns culturais que serão celebrados na própria Bodega, de forma que o convidado especial poderá ser um pintor, escultor, artista de cinema ou teatro, jornalista etc., se desenvolverá um colóquio–comida de tendência “librepensadora”, da onde se destacará naturalmente  a cultura da videira e do vinho.

A seguir a descrição dos vinhos degustados, destacando que todos são elaborados somente com Tinta de Toro, variando apenas a idade dos vinhedos:

Liberalia Cero 2010 “Fermentado em barrica” – álcool: 14,5% – elaborado com uvas de vinhedos de mais de 30 anos, fermentado em barrica  nova de carvalho americano (inclusive a fermentação maloláctica), é um vinho leve, frutado, macio, integrado, com notas tostadas, sem arestas.

 

Liberalia Toro 2009 – álcool: 14% – um pouco mais complexo do que o anterior, equilibrado e ostentando boa fruta.

Liberalia Cuatro Crianza 2006 – álcool: 15% – elaborado com uvas de vinhedos de 60-70 anos, amadurecido durante doze meses em barricas francesas e americanas e afinado por mais 12 meses na garrafa, aqui já se pode sentir a força dos vinhos de Toro, taninos potentes de boa textura, concentrado, especiado e com notas lácticas e alguma profundidade gustativa.

Liberalia “Cabeza de Cuba” 2006 – álcool: 15% – aqui se utiliza apenas a parte superior do mosto que fica na parte mais alta da barrica. Doze meses de amadurecimento em barrica de carvalho francês mais  12 meses de afinamento na garrafa; vinhedos de 70 anos, vinho complexo, profundo, frutado, fresco, longo e sedoso.

Liberalia Liber Gran Reserva “Pré-Filoxera” 2004 – álcool: 15% – elaborado com uvas de vinhedos centenários e amadurecido por 24 meses em barricas francesas acrescido de mais 33 meses de afinamento na garrafa. Recomenda-se sua decantação. Retinto na cor, balsâmico, concentrado, profundo, potente, intenso e elegante.

Os vinhos Liberalia são importados e distribuídos exclusivamente  por Hannover Vinhos – tel. 011 2638 0881

Bodegas Liberalia, DO Toro

Duradero, elaborado desde 2005 por Quinta do Portal e Bodegas Liberalia, um vinho de dois países  e uma uva só: Tinta Roriz e Tinta de Toro. Portugal e Espanha. Douro e Toro.  Um vinho emblemático, cabendo destacar que o Duradero já serviu para selar acordos entre os chefes de Governo de Portugal e Espanha na Cimeira Ibérica 2009.  Seu contrrrótulo informa que : “Este vinho representa a união de duas culturas irmandas por um mesmo rio. Falam uma mesma lingua: vinífera. E diz-nos que é filho de duas castas ibéricas provenientes da mesma matriz genética. É caso para se dizer que as nossas diferenças (portuguesas e espanholas) são parecidas. Não divergem, antes aproximam. Ganha o vinho.”

 

De uma parceria transfronteiriça, entre a Quinta do Portal e a Bodega Liberalia, unidas pelo Douro, nasceu o poético vinho Duradero.

 

Vinhos das Bodegas Liberalia no Brasil por ocasião da Expovinis 2011

 

 

(Visited 171 times, 171 visits today)
Post Anterior
Próximo Post

One Response to “Giro pela Espanha, D. O. Toro – Bodegas Liberalia: vinho, cultura e arte”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *