A quinta edição do Esvaziando a Adega de 2013 teve por tema vinhos da variedade Cabernet Sauvignon do Chile. O local escolhido foi o Restaurante Zeffiro, sito à Rua Frei Caneca 669, Bela Vista, São Paulo. Estiveram presentes os Confrades José Luiz, Lucas, Clóvis, Rubão e quem escreveA seguir a lista dos vinhos degustados:

Eral Bravo Urano Cabernet Sauvignon 2003 – álcool: 14% – região: Mendoza/Luján de Cuyo – preço: R$ 48 – importador: Best Wine (inativa)

Emiliana Cabernet Sauvignon/Syrah Reserva 2003 – Vale do Maipo – álcool: 14% – importador: Centerpharma para Magna Import (inativa)

Caliterra Cabernet Sauvignon Reserva 2003 – Vale de Rapel – álcool: 14% – importador: Vinexport/Expand

Tamaya Reserva 2003 – Vale de Limari – uvas: Merlot (54%), Cabernet Sauvignon (23%) e Syrah (23%) – álcool: 13,5% – importador: Del Maipo

Santa Inês “Legado de Armida” Reserva Cabernet Sauvignon 2001 – Vale do Maipo – álcool: 14,5% – importador: Decanter – adquirido em 14.08.2004

Barón de Gurpegui Reserva 2001 – uvas: Shiraz, Cabernet Sauvignon e Carménère – Vale de Colchágua (Lontué) – álcool: 13% – World Wine

Concha y Toro Trio 2001 – Vale do Maipo – álcool: 13,5% – variedades: Cabernet Sauvignon e outras – importador: Expand

Canepa Finissimo Cabernet Sauvignon 2001 – Vale do Maipo – álcool: 13,5% – importador: Impexco (inativa)

Santa Carolina Barrica Selection  Cabernet Sauvignon 2001 – Vale do Maipo – álcool: 12,5% – importador: Casa Flora – adquirido em 25.02.2005 – preço: R$ 42 – 89/100 pts. Saul Galvão – garrafa n° 3200

O espumante nacional Campos de Cima Extra Brut também foi degustado
O espumante nacional Campos de Cima Extra Brut também foi degustado

A seguir o ranking em ordem decrescente:

9° – Eral Bravo Urano Cabernet Sauvignon 2003 – álcool: 14% – região: Mendoza/Luján de Cuyo – preço: R$ 48 – importado por Best Wine (inativa)

8° – Concha y Toro Trio 2001 – Vale do Maipo – álcool: 13,5% – uvas Cabernet Sauvignon e Merlot e Cabernet Franc – importador: Expand

7° – Canepa Finissimo Cabernet Sauvignon 2001 – Vale do Maipo – álcool: 13,5% – importador: Impexco (inativa) 

O espetacular Sul-africa no Thelema Cabernet Sauvignon 2008 também foi degustado às cegas e arrancou elogios unânimes dos degustadores. Parabéns Rubão!
O espetacular Sul-africano Thelema Cabernet Sauvignon 2008 também foi degustado às cegas e arrancou elogios unânimes dos degustadores. Parabéns Rubão!

6° – Tamaya Reserva 2003 – Vale de Limari – uvas: Merlot (54%), Cabernet Sauvignon (23%) e Syrah (23%) – álcool: 13,5% – importador: Del Maipo

5°- Barón de Gurpegui Reserva 2001 – uvas: Shiraz, Cabernet Sauvignon e Carménère – Vale de Colchágua (Lontué) – álcool: 13% – World Wine

4° – Emiliana Cabernet Sauvignon/Syrah Reserva 2003 – Vale do Maipo – álcool: 14% – importador: Centerpharma para Magna Import (inativa)

O pódio da esquerda para direita. Santa Carolina mais uma vez se destacou
O pódio da esquerda para direita. Santa Carolina mais uma vez se destacou

3° – Caliterra Cabernet Sauvignon Reserva 2003 – Vale de Rapel – álcool: 14% – importador: Vinexport/Expand –  preço: R$ 54 – vermelho rubi com nítido reflexo granada límpido e brilhante. Aromas que lembram Carménère (pimentão verde) secundado por notas de compota (goiabada) e mentol. Na boca exibiu taninos finos e muito macios. Corpo é pleno. Álcool, acidez, fruta e madeira integrados. O final é longo, persistente. Avaliação: 87/100 pts.

2°- Santa Inês “Legado de Armida” Reserva Cabernet Sauvignon 2001 – Vale do Maipo – álcool: 14,5% – importador: Decanter – adquirido em 14.08.2004 – vermelho rubi intenso, quase retinto sem denunciar o peso dos anos. Leve halo granada. Aberto e intenso nos aromas ostentando boa complexidade com notas de frutas negras sobre mentol. Boca que confirma os aromas. Taninos finos, macios, de qualidade muito boa. Acidez mediana. Corpo pleno, madeira integrada e final persistente sem arestas. Avaliação: 88/100 pts.

1° – Santa Carolina Barrica Selection Cabernet Sauvignon 2001 – Vale do Maipo – álcool: 12,5% – importador: Casa Flora – adquirido em 25.02.2005 – preço: R$ 42 – 89/100 pts. Saul Galvão – garrafa n° 3.200 – importador: Casa Flora – vermelho rubi intenso, profundo com reflexo violáceo e discreto halo granada. Aberto nos aromas com frutas maduras, principalmente ameixa sobre notas cárnicas. Na boca, o campeão da peleja não exibiu cansaço, ao contrário, mostrou vigor apesar de seus doze anos, com o frescor se destacando. Taninos finos, macios, acidez correta, fruta e madeira em comunhão. O final é marcado pela nota frutada e pela maciez e delicadeza. Está pronto para ser bebido. Avaliação: 89/100 pts.

Conclusão

A degustação foi equilibradíssima, em que pese a quantidade dos vinhos, eis que do primeiro ao quarto lugar as pontuações ficaram muito próximas. O mesmo se verificou do quinto ao nono lugares. Somente o vinho que ocupou a décima colocação se distanciou dos demais.  Quanto à tipicidade dos vinhos, nenhum tropeçou mas há que se considerar que são vinhos antigos.  Mas o resultado da degustação foi positivo, demonstrando que alguns produtores chilenos têm Cabernets longevos, capazes de preservar a fruta por muito anos desde que as garrafas sejam bem conservadas.
(Visited 141 times, 142 visits today)

One thought on “Esvaziando a Adega – Cabernet Sauvignon Chileno”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *