20150416_210846 (1)

Distante apenas 30 km de Montevidéu e 15 km em linha reta para o mar, a vinícola Varela Zarranz integra a rota “Descubra Las Bodegas Familiares de Uruguay”, cujas visitas poderão ser agendadas através do telefone 598 2 364 3489. Está sediada no Distrito de Las Piedras, Depto. de Canelones, Pilar Cabrera 639, e-mail: info@varelazarranz.com e portal www.varelazarranz.com.  A Varela Zarranz foi mais uma das bodegas visitadas a convite da Wines of Uruguay no “programa de visitas às bodegas do Uruguai”, no último dia 15 de abril de 2015. Lá chegando este escriba foi recebido por Victória Varela (Diretora de Exportações & Marketing).

Varela Zarranz

A segunda geração da família Varela Zarranz assumiu a vinícola 20 anos depois de ter adquirido a fazenda Pons, em 1965. Após experiências iniciais com cepas francesas, foram criados novos vinhedos e clones saudáveis substituíram, aos poucos, o estoque de velhas videiras. Nos últimos 20 anos, a composição varietal do vinhedo foi quase totalmente transformada, de tal modo que agora existem 110 ha com uvas tintas (80%) e brancas (20%). Houve algum investimento na vinícola, mas a integridade histórica foi mantida no prédio central e na adega, que remonta a 1.892. Entre os melhores tintos estão o Tannat Crianza, Guidái Deti e o Teatro Solis Tannat Roble.

A condução enológica está à cargo de Ricardo Varela, Diretor da Vinícola. Sua filha Victória Varela gerencia as exportações, sua irmã Laura é Contadora e completam a equipe os enólogos Henrique e Alejandra Secco. A empresa também integra o grupo VUDU – Viticultores Unidos do Uruguai. Atualmente produz 18 rótulos, 200.000 garrafas por ano, 3 milhões de litros de vinhos de mesa. Possui cerca de 110 hectares de vinhedos, 30 somente de Tannat e o restante de Sauvignon Blanc, Chardonnay, Viognier, Marsanne, Bourboulenc, Merlot, Cabernet Franc e Cabernet Sauvignon.  A Varela Zarranz produz Tannats de vários estilos (rústico, forte, macio e elegante). Fontes: O Grande Livro dos Vinhos – Folha de S. Paulo – edição 2012 e portal do produtor. No Brasil, os vinhos são importados por Obra Prima importadora.

 

MZ

 

Espumante María Zarranz Extra Brut, corte de Chardonnay, Viognier, Marsanne e Bourboulenc – método Champenoise – fermentado “sur lie” durante seis meses. Amarelo intenso com reflexo dourado. Aromas complexos. Boa presença na boca com destaque para o frescor. Acento mineral e cítrico. Boa persistência final.

20150416_203502 (1)

Topazio Cosecha Tardia – álcool: 12% – garrafa 500 ml – amarelo com reflexo dourado. Nariz aberto com boa complexidade, notas de fruta madura (abacaxi), frutas cristalizadas, mel e uma leve sugestão cítrica. Na boca apresenta equilíbrio entre frescor, doçura e álcool. Acento mineral com toques cítricos. Concentrado, termina rico, persistente deixando uma gostosa nota de favo de mel no fim-de-boca.

Varela Zarranz Cabernet Franc/Tannat 2014 – álcool: 12,4% – intenso na cor, aromas florais e vinosos mesclando notas vegetais com leve tostado. Boca forte, imponente mas sem agredir, eis que seus taninos são de ótima qualidade. Final seco, com alguma fruta e boa persistência. Muito fácil de beber e de gostar.

20150416_202527 (1)

 

Varela Zarranz Reserva 2011 – essa vinícola produz Tannats de vários estilos e este Tannat cheio de premiações internacionais é um de seus destaques. Análise organoléptica: exibiu cor vermelho-rubi intenso, profundo com halo granada em formação. Aromas abertos, intensos e complexos com notas balsâmicas, mentol sobre um fundo de baunilha. Boca rica, taninos macios provocando uma sensação aveludada no palato. Madeira integrada (doze meses de carvalho francês), fruta negra, sólida estrutura e corpo pleno, numa boca macia e larga. Às cegas seria difícil apontá-lo como Tannat do Novo Mundo (a não ser pela leve sobra de álcool), eis que seu estilo está mais para Velho do que para Novo Mundo. Persistente, vai ganhar complexidade e elegância com mais tempo na garrafa, eis que foi produzido com uvas de uma das melhores safras do Uruguai nos últimos anos.

Varela Zarranz

Varela Zarranz Crianza 2011 – álcool: 13% – essa vinícola produz Tannats de vários estilos (rústico, forte, macio e elegante), aqui as uvas vêm de um vinhedo selecionado por seu menor rendimento. Análise organoléptica – Exibiu cor vermelho rubi intenso, profundo com halo granada em formação. Aromas abertos, intensos e complexos com notas balsâmicas, mentol sobre um fundo de geleia de ameixas. Boca rica, taninos macios provocando uma sensação aveludada no palato. Madeira integrada (doze meses de carvalho francês de primeiro uso), fruta em compota, sólida  estrutura e corpo pleno. O estilo chega a lembrar alguns bons Riojas espanhóis. Persistente, vai ganhar com mais tempo na garrafa (safra 2011 = excepcional).

 

20150416_204926 (1)

 

Varela Zarranz Fusión Roble 2013 – álcool: 13% – Variedades: Cabernet Sauvignon (50%), Tannat (30%) e Merlot (20%) – cor profunda, aromas complexos sobre um fundo mentolado, taninos presentes, álcool e acidez integrados, fruta e madeira (carvalho francês e americano de segundo e terceiro usos) em harmonia. A Tannat gosta de parcerias e aqui verificamos duas variedades bordalesas que conferem elegância a este vinho saboroso, de bom corpo, ótima concentração de sabor e final longo, persistente.


Varela Zarranz

Varela Zarranz Tannat Roble 2013 – álcool: 13% – cor intensa com alguma profundidade. Nariz menos intenso porém de boa complexidade com notas de ameixa sobre um fundo herbáceo Na boca seus taninos são uma verdadeira usina de força de tão potentes, porém, são de boa textura e se fundem à fruta sinalizada no nariz e confirmadas no paladar. A acidez também é intensa.  Sente-se um pouco do álcool, não o suficiente para desequilibrar o conjunto. Concentrado e de sabor prolongado, promete afinar na garrafa nos próximos 6/12 meses.

Obra Prima

(Visited 371 times, 371 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *