A dureza dos taninos do BenMarco Cabernet Sauvignon 2010

Como enóloga, Susana Balbo foi durante muito tempo a  grande responsável pela alta qualidade dos vinhos da Bodega Catena Zapata. Em 2001 o atentado às torres gêmeas nos Estados Unidos, mudou completamente o rumo de sua vida ao deixar a vinícola de Nicolás Catena porque realmente o seu destino era os EUA, mas diante do acontecido decidiu ficar na Argentina, produzindo por conta própria, inclusive aperfeiçoando um vinho com o qual já trabalhava algum tempo chamado Anúbis, que ainda continua a ser produzido. Assim nasceu a famosa vinícola Domínio Del Plata, no distrito mendocino de Agrelo, em 2001, construída no meio de vinhedos de Malbec, Cabernet Sauvignon e Petit Verdot. Após poucos anos de atividade a empresa ultrapassou a produção de 55.000 caixas de vinho destinadas quase que integralmente ao mercado externo.

 2016-10-28-23-08-51

Degustação –

Ben Marco Cabernet Sauvignon 2010 – Variedades: Cabernet Sauvignon (90%), Malbec e Cabernet Franc em partes iguais – álcool: 14% – preço médio: R$ 115 – amadurecido 11 meses em barricas de carvalho francês de primeiro e segundo uso. Análise organoléptica: vermelho-rubi intenso sem halo de evolução. No nariz predomina violeta, especiaria sobre um fundo herbáceo. Na boca seu perfil é totalmente diferente do anunciado pelo nariz. Vinho opulento, de taninos duros, daqueles que amarram a boca. Será que mais algum tempo na garrafa vai acertar o conjunto? Resposta difícil, mas se com seis anos os taninos não “arredondaram” esse quadro dificilmente mudará nos  próximos anos….madeira aparecendo (sem exagerar), acidez média, álcool generoso e alguma harmonia ao final, ao deixar uma discreta nota de chocolate. Avaliação: 86-87/100 pts.+

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *