Belguardo Serrata Toscana IGT 2012

“O Castello di Fonterutoli é de propriedade familiar desde 1435. São cerca de 600 anos na produção de vinhos. E mesmo depois de quase seis séculos, o Marchesi Mazzei continua a dedicar-se à produção de vinhos. Essa é uma das famílias mais tradicionais da Toscana e com o passar dos anos mantiveram olhos para inovação, um respeito enorme pelo terroir e um compromisso maior ainda com a excelência em seus vinhos. Lá, o passado e o presente andam juntos. Com toda certeza, essas são as razões desta vinícola integrar o nosso portfólio, pois os vinhos do Castello di Fonterutoli refletem suas origens em uma mistura equilibrada de qualidade, elegância e caráter. Com todos esses atributos, a família Mazzei conseguiu ao longo desses séculos criar vinhos consistentes e de muita personalidade”.

Maremma - Toscana

Sobre o Serrata o produtor esclarece que: “mistura autóctone das uvas Sangiovese e Alicante é excepcionalmente rico, aromático e agradável. Representa a expressão mais intrigante e inovadora da área vinícola Maremma, na Toscana”.

2017-03-02 20.24.22

Degustação –

Belguardo Serrata Toscana IGT 2012 – álcool: 13,5% – Variedades: Sangiovese (80%) e Alicante (20%) – região: Montebottigli/Grosseto/Maremma – importador: Grand Cru – preço: R$ 132,00 (2012-2013-2014) – amadurecido em  12 meses em barricas de carvalho francês e americano (225 litros/30% novo), engarrafado em janeiro de 2014 e disponível para compra na origem desde março de 2014 – Análise organoléptica: vermelho-rubi com reflexo violáceo brilhante. Aromas abertos com notas de especiarias, frutas negras sobre um fundo balsâmico. Corpo médio, sugestões picantes predominam no paladar equilibrado, de boa acidez que lhe garante bom frescor. Ainda na boca taninos redondos, madeira integrada à fruta e fim de boca de média persistência, sem amargor. Aqui o interessante e que a Sangiovese faz uma feliz parceria com a Alicante trazida pelos peregrinos espanhóis que trocavam suas mudas por alimento quando peregrinavam ao Vaticano. Aberto num bom momento, tem vida na garrafa pela frente. Teria mais se não utilizasse a famigerada rolha sintética que consabidamente é um dos piores vedantes que se conhece (o campeão de vendas da Mazzei, o gostoso Poggio Badiola a abandonou). Avaliação: 89/100 pts.+

2017-03-04 09.06.35

Rolha sintética

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *