Tintos espanhóis na Confraria Vinho & Boa Cia.

2017-04-18 22.08.41

Confraria Vinho & Boa Cia. reuniu-se na noite de 18.04.2017 para degustar às cegas “Tintos espanhóis”. Estiveram presentes além deste redator os confrades: Flavio, Cecília, Nubia, Bibe, Chico, Paulo Guerra, Paulo Morais e Márcia. Convidado: José Carlos. A coordenação do mês de abril de 2017 coube a Márcia Morais que elegeu o tema e o restaurante (Rubayat). 

Mapa vinícola da Espanha

Mapa vinícola da Espanha

A maioria dos melhores vinhos da Espanha provém da metade Norte do país, onde a paisagem montanhosa mantém  os vinhedos frescos mesmo no verão. As áreas mais relevantes ficam ao longo de dois rios mais importantes para a viticultura: o Duero flui no sentido Oeste pelas terras de Castilla e León – Ribera del Duero é a mais famosa – e o Ebro corre para o Sudeste pelas renomadas regiões de La Rioja e Navarra e depois Aragón e a Catalunha. Em 1925, Rioja se converteu na primeira região vinícola espanhola a conseguir a Denominação de origem. Em 1991, foi promovida para Denominação de origem Qualificada – DOCA, categoria superior que pode alcançar uma zona viticultora e reservada exclusivamente aquelas que tenham obtido as mais elevadas quotas de qualidade durante um largo período de tempo. Já o Priorato está localizado na província de Tarragona. Nela integram os municípios de La Morera de Montsant, Scala Dei, La Vilella, Gratallops, Bellmunt, Porrera, Poboleda, Torroja, Lloa, Falset e Mola. O clima embora com influências mediterrânicas, é temperado e seco. Uma das características mais importantes é a quase ausência de chuva durante o verão, o que garante uvas muito saudáveis. A precipitação média é entre 500 e 600 mm por ano. O solo é, provavelmente, o mais característico da região e precisamente o que catapultou-a para as primeiras posições em termos de qualidade, não só em Espanha, mas em todo o mundo. É um solo, fino e vulcânico, composto de pequenos pedaços de ardósia (licorella), que dão aos vinhos um caráter marcadamente mineral. Os vinhedos estão localizados em terraços e encostas muito íngremes. Fonte: Guia Ilustrado Zahar – Vinhos do Mundo Todo

Espanha 252

A seguir a lista dos vinhos na ordem decrescente de preferências dos confrades:

2017-04-18 22.08.15

7 ° lugar – Ultreia de Valtuille DOC Bierzo 2012 – Álcool: 13,5% – Variedade: Mencia – adquirido em NY por US$ 120 – Flávio Siqueira – Violáceo intenso, nariz fechado, boca simples, persistência curta. Avaliação: bom

2017-04-18 21.55.43

6 ° lugar – Alion DO Ribera del Duero 2003 – Álcool: 14,5% – importador: Mistral – Preço: US$ 109,50 – Ricardo – Intenso na cor sem denunciar a idade. Aromas típicos de um vinho evoluído (cogumelos, frutas secas, tabaco), boca simples, sem a esperada complexidade, todavia, sem dar sinais de cansaço. A safra não foi boa na Europa como um todo, recebeu 87/100 pts. da Wine Spectator. Avaliação: muito bom

2017-04-18 21.54.44

5 ° lugar – Alión DO Ribera del Duero 2011 – Álcool: 14,5 % – Chico – violáceo com reflexo granada. Nariz complexo. Boca macia, agradável com alguma fruta. Final longo, persistente. Avaliação: muito bom

2017-04-18 21.57.40

4 ° lugar – Viña Sastre “Pago de Santa Cruz” Ribera del Duero 2001 – Álcool: 14,5% – Preço: R$ 350 – Importador: Península – Jeriel – Ligeiramente turvo. Aromas balsâmicos. Taninos macios, boca plena, intensa, profunda, de grande persistência, todavia, esperava mais frescor e potência! Avaliação: muito bom

2017-04-18 21.53.28

3 ° lugar – Castell de Falset 2004 D.O. Montsant – Variedades: Garnacha, Carignan e Cabernet Sauvignon – Álcool: 14% – importador: World Wine – José Carlos – turvo na cor, apresentou aromas típicos de evolução na garrafa, boca fina, taninos de excelente qualidade, corpo pleno, ótima acidez, denso, profundo e de grande persistência final. Avaliação: excelente

2017-04-18 21.48.46

2 ° lugar – Alión DO Ribera del Duero 2011 – Álcool: 14,5% – Adquirido em NY – Paulo Guerra – Violáceo intenso límpido e brilhante. Aromas complexos com uma ponta terciária (cogumelo), sous bois e fruta preta como ameixa. Taninos finos, elegantes, conjunto bem acabado, muito equilibrado, com fruta vermelha e negra. Acidez e álcool ok e grande persistência final. Avaliação: excelente

2017-04-18 21.50.31

1 ° lugar – La Rioja Alta Gran Reserva DOCA Rioja 2001 – Álcool: 13,5% – Importador: Zahil – Preço: R$ 890 – Paulo Morais – Violáceo brilhante com halo granada. Aromas complexos com frutas negras, tostados, madeira, baunilha sobre um fundo defumado. Confirmou essa complexidade na boca. Um tinto de grande expressão, cheio de camadas que justificou sua boa fama (pena que seu importador tenha o precificado nas alturas). Vinho longevo cujo tempo sempre concorre em seu favor. Avaliação: excelente

Os três primeiros colocados da esquerda para direita.

Os três primeiros colocados da esquerda para direita.

 

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *