Degustação “The Fantastic Four” na Decanter – SP

2017-05-22 16.07.03

Em vinte e dois de maio, nas dependências da Enoteca Decanter – SP, foi realizada degustação denominada “The Fantastic Four” com a presença de quatro produtores italianos, a saber: Alberto Medici Ermete, Sérgio Zingarelli Rocca, Michele Umani Ronchi e Massimiliano Ferrari. Pela Decanter, estiveram presentes além do Sr. Adolar Hermann, Heloísa Dallacorte (Diretora) e o Sommelier Eduardo Dorílio, responsável pelo serviço do vinho. A seguir as descrições/avaliações dos vinhos degustados no evento:

Ferrari é o maior nome da Itália na produção de espumantes pelo método Clássico.  Um século de história, sempre presente nas principais celebrações no seu país e no exterior, inclusive no Oscar e Prêmio Nobel. Fundada por Giulio Ferrari em 1902 com a convicção que o seu Trentino natal reunia as condições para se criar um espumante tão grandioso quanto o Champagne. A família Lunelli, referência na região no mercado de vinhos, assumiu em 1952 a empresa e a conduz brilhantemente até os dias de hoje, já em sua terceira geração. A Ferrari é um verdadeiro mito na Itália, tal como a famosa scuderia automobilística homônima.

2017-05-22 17.07.17

Ferrari Riserva Lunelli 2006 – Variedade: Chardonnay – Álcool: 12,5% – Preço: R$ 446,90 – Coloração palha brilhante, com reflexo dourado. Perlage fino e persistente. O ataque olfativo inicial é todo em impressões tostadas, crocantes, para depois ceder espaço para uma fruta rica e elegante. Equilibradíssimo no paladar com muita sapidez e cremosidade cítrica. Largo e de estrutura envolvente, o amadurecimento em grandes barricas de carvalho austríaco dá-lhe originalidade e uma singular expressão multifacetada de sua maciez. Após algum tempo notas de torradas e leveduras. Fim de boca de grande intensidade e persistência. Avaliação: 93-94/100 pts.

2017-05-22 17.07.32

Ferrari Perlé Nero Brut 2007 Trento DOC – álcool: 12,5% – Variedade: Pinot Noir – preço: R$ 501,00 – importador: Decanter – produzida no Trentino, uvas originárias dos vinhedos em Trento, Val d’Adige (clima subcontinental) e Val di Cembra (clima alpino), onde os verões são frescos e os invernos rígidos, com destacada amplitude térmica entre o dia e a noite. Tempo de autólise – oito  anos “sur lie”. Análise organoléptica: exibiu na flûte coloração dourada brilhante, perlage finíssimo, mousse duradouro, bolha fina. O ataque olfativo é intenso, complexo, com toques de amêndoas, frutas secas e brioches perfazendo um conjunto sofisticado. Além de sua personalidade, impressiona por sua cremosidade, equilíbrio e longa persistência que aliada a sua mineralidade, encerram um conjunto frutado (cítrico), cheio de vida. Sua qualidade faz deste luxuoso e consistente efervescente italiano uma opção segura, eis que concilia força e elegância de forma singular. Avaliação: 93/100 pts.

2017-05-22 17.07.45

 

Giulio Ferrari Riserva del Fondatore Trento DOC 2004 – álcool: 12% – Variedade: Chardonnay – preço: R$ 829,30 – importador: Decanter – produzida no Trentino, numa região de clima subcontinental, onde os verões são frescos e os invernos rígidos, com destacada amplitude térmica entre o dia e a noite. Autólise de treze anos. Produzido com uvas de uma safra exuberante, é o espumante mais premiado de toda Itália. Seu vinhedo está incrustado praticamente nos Alpes, a 550 metros sobre o nível do mar em solo arenoso. Não é produzida todos anos. No seu lugar produz-se a Ferrari Perle. Análise organoléptica: exibiu na flûte coloração palha carregada límpida com muito brilho, perlage finíssimo, intenso e de longuíssima duração. Multidimensional, multifacetada, encorpada, aveludada, exibiu aromas de  leveduras, mel e frutas cítricas em harmonia com notas amanteigadas. No paladar verificamos a subscrição desses aromas, com sua mousse cremosa fazendo a diferença. O acento mineral também se destaca ao lado da fruta cítrica madura, perfazendo um conjunto no qual tudo está entrelaçado harmoniosamente. Além de seu sabor rico, sublime, impressiona por sua potente efervescência, delicioso frescor e interminável persistência. Avaliação: 95/100 pts.+

2017-05-22 16.17.47

Desde o início de sua história, a Azienda Vinícola Umani Ronchi tem-se distinguido como uma grande intérprete dos dois vinhos mais típicos da região de Marche: Verdicchio e Conero Rosso.

Massimo Bernetti, que desde a década de 1990 passou o comando da empresa para seu filho Michele, criou  vinhos que são apreciados em todo o mundo, renovou os vinhedos e remodelou a principal adega localizada  em Osimo. Mas ele ainda não está satisfeito e teimosamente insiste em seguir os ditames para produzir vinhos de altíssima qualidade. Tudo isso se traduz num trabalho sério de agronomia experimental e cuidado da vinha e da adoção de técnicas mais avançadas de cultivo e vinificação.

Nos últimos anos o crescimento do interesse dos vinhos produzidos na região vizinha de Abruzzo levou Umani Ronchi SpA  a comprar uma gleba de 30 hectares nas colinas Teramane, designada sub-área de DOC Montepulciano d’Abruzzo, que por conta de seu prestígio foi alçada à condição de DOCG. Aqui, existe umaa quinta pitoresca que domina uma propriedade com vinhas cuidadosamente plantadas, uma adega de vinificação está a ser construída para se juntar à sala de barricas existente.

Atualmente, o terreno de propriedade da Umani Ronchi com vinhas plantadas ocupa uma área de 200 hectares, distribuídos em dez parcelas distintas, cada uma com características únicas, respeitando e valorizando o terroir das regiões de Marche e de Abruzzo. A investigação está prosseguindo com o cultivo das variedades mais representativas internacionais, como Chardonnay, Sauvignon Blanc, Cabernet Sauvignon e Merlot, para criar vinhos inovadores.

2017-05-22 17.04.39

Umani Ronchi Verdicchio Casal di Serra 2014 – Álcool: 13% – Preço: R$ 139,20 – Casal di Serra foi um dos primeiros Verdicchio verdadeiramente “selecionados” na área de produção desta variedade. Foi elaborado pela primeira vez na década de 1980 selecionando as melhores uvas cultivadas na vinha de Montecarotto e posteriormente enriquecido com uvas de outras três parcelas situadas nas áreas mais adequadas para cultivar o Verdicchio dei Castelli di Jesi. Todos os valores de uma grande variedade autóctone encontram expressão neste vinho. O contato com suas próprias leveduras naturais durante a fermentação e no processo de amadurecimento dá a Casal di Serra propriedades particulares de riqueza e personalidade, sem alterar seu equilíbrio fino e elegância. Análise organoléptica: palha delicada com ligeiros tons dourados. No nariz pura expressão da da Verdicchio com frutas de caroço, tons defumados sobre um fundo mineral. Na boca está carregado de personalidade, textura fresca, dotado de uma mineralidade salina que não subjuga a fruta. Enfim, um branco que deve crescer à mesa. Avaliação: 90/100 pts.

2017-05-22 17.04.50

Pelago IGT Marche Rosso 2010 – Álcool: 14% – Variedades: Cabernet Sauvignon (50%), Montepulciano (40%) e Merlot (10%) – importador: Decanter – preço: R$ 356,80 –  vermelho-rubi intenso, profundo, sem halo de evolução. Nariz com notas terrosas, humus para depois de algum tempo a fruta negra se destacar:  ameixa e amora com ampla sustentação. Um notinha de pimentão aportada pela Cabernet Sauvignon também se fez presente. Na boca um vinho quente, tânico (ótima qualidade), estruturado e de boa acidez com a fruta e a madeira integradas. É um vinho de perfil moderno, amadurecido em barrica francesa de 225 litros acrescentado de mais um ano de afinamento na garrafa antes de sua liberação. Deixa uma nota de fruta passa no prolongado fim-de-boca. Avaliação: 90/100 pts.

2017-05-22 17.05.03

Umani Ronchi Campo San Giorgio Conero Riserva 2010 – Álcool: 14% – Preço: R$ 686,20 – Variedade: Montepulciano (100%) – elaborado com a variedade Montepulciano oriunda de vinhas com idade média de quinze anos, vinhedos de exposição sudeste, com uma altura de cerca de 150 metros acima do nível do mar. O terreno, que remonta às formações marinhas da era Pleioceno-Pleistoceno, consiste em solos profundos e particularmente calcários. Após a fase de fermentação maloláctica, o vinho é amadurecido em barricas novas de carvalho por um período de 12 a 14 meses e mais 6 meses em barricas grandes. Após o engarrafamento, Campo San Giorgio é deixado para afinamento, num ambiente de temperatura controlada por cerca de 8 a 10 meses. Análise organoléptica: na taça exibiu cor vermelho-rubi profundo, intenso com borda violácea. Ao nariz apresenta complexos aromas de frutas maduras como cereja, ameixa e figo, além de pimenta, baunilha, cânfora e algum tostado. Na boca é massivamente concentrado, tânico (excelente qualidade), muito profundo e extremamente fino, com a acidez fazendo a sua parte num tinto envolvente e de grande personalidade, com muita vida na garrafa pela frente. Avaliação: 93/100 pts.

2017-05-22 16.17.45

“A Família Zingarelli transformou a Rocca delle Macie em uma das mais célebres vinícolas italianas, em apenas um quarto de século”.

Rocca

2017-05-22 17.05.50

 

Rocca delle Macìe Chianti Classico DOCG Riserva 2013 – álcool: 13,5% – Variedades: Sangiovese (90%), Cabernet Sauvignon (5%) e Merlot (5%) – Preço: R$ 233,20 –  vermelho-rubi intenso brilhante. Os aromas são típicos de um bom Chianti, com notas de cerejas, especiarias, mentol sobre um fundo terroso com ampla sustentação na taça. Tânico no paladar (textura excelente), sua entrada revelou um tinto rico, quente e concentrado, volumoso, de gigantesca estrutura. Acídulo por excelência, é um Chianti de perfil tradicional mas muito gostoso. Até o seu toque madeirado agrada (24 meses em botti grande – 35 hectolitros – de carvalho francês), sem prejudicar seu caráter. Vinho clássico, de nítida vocação gastronômica e que tem importante potencial de guarda. Perfil consistente. Avaliação: 91/100 pts.++

2017-05-22 17.05.58

Rocca delle Macìe Ser Gioveto Rosso Toscana IGT 2010 – Álcool: 13,5% – Variedades: Sangiovese (80%), Cabernet Sauvignon (10%) e Merlot (10%) – Preço: R$ 260,20 – Ser Gioveto é o Supertoscano mais vendido no Brasil e a sua primeira safra foi produzida em 1.985. A tendência atual é da diminuição das variedades francesas que aos poucos serão substituídas pela variedade italiana até se tornar um verdadeiro “Sangiovese in Purezza”, nas palavras de Sergio Zingarelli. Análise organoléptica: vermelho-rubi intenso com reflexo na transição para granada. Os aromas são típicos, com notas de ervas aromáticas, folhas de tomate, mentol, leve especiaria sobre um toque herbáceo (fino) com ampla sustentação na taça. No paladar, sua entrada revelou um vinho encorpado, de taninos sedosos, álcool generoso sem incomodar e a fruta coexistindo com a madeira (14 meses em barricas de carvalho francês) sem desequilíbrio. O corpo é pleno num tinto concentrado, cheio de nuances, de final longo, persistente. Ser Gioveto é elegante, tem relação qualidade-preço refletindo com fidelidade seu terroir conforme depoimentos da crítica mais abalizada. Avaliação: 91/100 pts.+

2017-05-22 17.06.05

Rocca delle Macìe Sergio Zingarelli Chianti Classico “Gran Selezione” DOCG 2010– Álcool: 13,5%Variedades: Sangiovese (90%) e Colorino (10%) – Região: Castellina in Chianti – Preço: R$ 783,00 – após a seleção criteriosa dos cachos e grãos, ocorre a fermentação dos mosto em cubas de aço inoxidável por dez dias. Maceração pós-fermentativa de quinze dias. Fermentação maloláctica nas barricas de carvalho. Amadurecimento e afinamento na garrafa por um ano. Liberação para comercialização. Análise organoléptica: vermelho-rubi de média profundidade com halo de evolução. Exibiu no olfato os típicos aromas terrosos envoltos em notas florais sobre um fundo que recorda amora sobre tabaco. Na boca, sua entrada revelou um Chianti potente, tânico (ótima qualidade), de excelente acidez confirmando sua vocação gastronômica. Encorpado e com boa fruta, este vinho exibiu excelente frescor e demonstra o interesse do produtor em elaborar um vinho de elevada qualidade numa denominação que vem tentando há muito tempo recuperar seu prestígio. A nova classificação “Gran Selezione” é prova disso. Apenas 5.170 garrafas produzidas deste que é um verdadeiro “SuperChianti”. Degustado pela terceira vez demonstrou grande consistência. Avaliação: 92/100 pts.++

Medici Ermete foi criada há mais de um século por Remigio Medici e dirigida em seguida por seu filho, Ermete. A Medici Ermete é hoje um dos principais produtores do renascimento de Lambrusco. O Concerto, espumante escuro, vívido e concentrado da propriedade da família, La Rampata, é o rótulo mais conhecido. Ele ganhou o prêmio Tre Bicchieri do Gambero Rosso na edição 2010 do guia italiano de vinhos Vini d’Italia – o primeiro Lambrusco Reggiano a receber tal reconhecimento. Existem Lambruscos e Lambruscos, mas o Concerto é uma sólida introdução a essa categoria única de vinho italiano.

2017-05-22 17.07.08

Medici Ermete Spumante Unique Classico Brut Rosé – Álcool: 12% – Variedade: Lambrusco Marani – Preço R$ 153,70 – em promoção por R$ 84,54 – Coloração rosada delicada brilhante com bolhas muito finas. Aromas abertos com groselha sobre toques de pão fresco. Na boca é sápido, vigoroso, elegante e macio com final suculento marcado pela alta acidez. Avaliação: 89/100 pts.

2017-05-22 17.07.01

Medici Ermete Lambrusco Reggiano Concerto – Álcool: 11,5% – Variedade: Lambrusco Salamino – Preço: R$ 94,40 – Púrpura brilhante festivo. Intensos aromas de groselha, violetas, além de rosas e especiarias. Macio, fresco, com fruta e um toque de austeridade no paladar. Boa persistência final. Um Lambrusco verdadeiramente diferenciado. Avaliação: 89/100 pts.

2017-05-22 17.06.52

Medici Ermete Bocciolo Lambrusco Gasparossa – Álcool: 7,5% – Variedades: Lambrusco Grasparossa dei Colli di Scandiano e Canossa – Preço: R$ 86,80 – Coloração púrpura brilhante. Intensamente frutado, com rosas, violetas e leve especiado. Fresco, vívido, fácil, com a acidez fazendo a sua parte para equilibrar o conjunto que tem doçura na medida certa. Avaliação: 88/100 pts.

2017-05-22 17.27.08

Medici Ermete Lambrusco Bianco Dolce i Quercioli Reggiano Lambrusco DOC – Álcool: 8% – Preço: R$ 67,70 – Variedade: Lambrusco Grasparossa – Púrpura de média intensidade. Intenso nos aromas florais (violetas) e de frutas vermelhas maduras. Bem proporcionado no paladar, com deliciosa integração da suavidade com o frescor proporcionado pela acidez pulsante. Avaliação: 87/100 pts.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *