Esvaziando a Adega – Rieslings do Novo Mundo

20170805_144015_resized (1)

No dia 5 de agosto de 2017, a Confraria Esvaziando a Adega reuniu-se mais uma vez no sempre recomendado restaurante Zeffiro (Frei Caneca 669, SP), para degustar, às cegas, Rieslings do Novo Mundo. Estiveram presentes além deste redator, Lucas, José Luiz, Melissa, André e Clóvis. Ausente: Romeu. A seguir as descrições e avaliações dos vinhos degustados, na ordem das preferências dos degustadores:

20170805_144038_resized

4° lugar – Columbia Crest Grand Estates Columbia Valley Riesling 2007 – Álcool: 12% – Importador: Winebrands – o único vinho da degustação que deu sinais de cansaço, com pouca expressão de aromas e sabores. Boca macia, quase insípida e de pouca acidez. Persistência curta. Avaliação: 85/100 pts.

20170805_144035_resized

3° lugar – Luigi Bosca Reserva Riesling 2007 – Mendoza – Álcool: 13,5% – Importador: Decanter – a cor estava um pouco carregada, os aromas atípicos e o paladar adocicado. Na boca tem volume e leve mineralidade. Também não deu sinais de cansaço. Avaliação: 86-87/100 pts. 

20170805_144030_resized

2° lugar – Cousiño-Macul Riesling “Doña Isidora” 2005 – Vale do Maipo – Álcool: 13,5% – Importador: Santar – o mais velho da degustação também não deu sinais de cansaço. Nariz mineral, boca cítrica e final limpo, sem amargor. Avaliação: 88/100 pts.

20170805_144026_resized

1° lugar – Cono Sur “Bicicleta” Riesling 2009 – Vale de Bio-Bio – Álcool: 13,5 – Importador: VCT Brasil – na taça um autêntico Riesling, com os típicos aromas de querosene. Fresco e macio no paladar sem dar sinais de cansaço. Termina longo. Avaliação: 89/100 pts. 

20170805_144015_resized (1)

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *