Visita à Vinícola Aquitania – Elegância e Sobriedade

2017-10-05 10.52.23 (Copy)

A visita à Viña Aquitania ocorreu no dia 05.10.2017. Estabelecida em Alto Macul, Comuna de Peñalolen, na Avenida Consistorial 5090 (telefone 562 27914500) entre diversos condomínios residenciais e com uma vista privilegiada da cordilheira de um lado e do centro de Santiago do outro, o grupo de degustadores, jurados da 11° Concours Mondial de Bruxelles – Chile, foi recebido pelo Diretor Comercial da vinícola, Eduardo de Solminihac, que conduziu todos por um passeio pela vinícola (seguramente uma das bonitas de Santiago) que produz 150.000 garrafas por ano e após, coordenou degustação dos vinhos  a seguir descritos e avaliados:

2017-10-05 12.22.35 (Copy)

Espumante Brut Nature de Sol de Sol – Álcool: 14,5% – Região: Vale de Maleco/Traiguén – Preço na vinícola: US$ 31 – Variedades: Pinot Noir (60%) e Chardonnay (40%) – Palha intenso. Perlage ok formando coroa de espuma, os aromas deste espumante elaborado pelo método tradicional surpreenderam (trinta e seis meses de autólise). Notas crocantes envoltas em mel e frutas secas lhe dão vida e movimento sobre um fundo a lembrar pão fresco. No paladar a sua entrada revelou grande maciez. É seco sem ser austero; tem sabor ligeiramente agridoce, cítrico, de bom volume, habilitando-o a escoltar refeições. O fim de boca é longo, mineral e de grande persistência. Seguramente, um dos melhores efervescentes chilenos! Avaliação: 91/100 pts.+

2017-10-05 12.22.06 (Copy)

Sol de Sol Chardonnay 2014 – Álcool: 14,5% – Região: Vale de Maleco/Traiguén – Preço na vinícola: US$ 22 – amarelo dourado brilhante. Aberto nos aromas com notas de frutas tropicais maduras, especiarias doces e alguma mineralidade, plenamente confirmada na boca. Isso decorre do solo granítico de Traiguén, que fica na região de Araucanía, 650 km ao Sul da capital chilena. Acidez plena, corpo volumoso, madeira sem subjugar a fruta, enfim, este “Sol de Solminihac” é um vinho de nítida vocação gastronômica e de longa sobrevida na garrafa. Avaliação: 90/100 pts.

2017-10-05 12.22.00 (Copy)

Sol de Sol Sauvignon Blanc 2015 – Álcool: 14,5% – Região: Vale de Maleco/Traiguén – Preço na vinícola: US$ 22 – palha brilhante. Logo nos aromas o provador já sente a diferença do estilo adotado pelo produtor. Aqui, inegavelmente estamos diante de um branco que lembra os bons Sauvignons do Loire ou Sancerre. Muita pimenta branca, traços vegetais e forte mineralidade, tudo subscrito no paladar, no qual álcool e acidez conferem-lhe sólida estrutura. Concentrado sem ser exuberante. Tem firmeza e untuosidade. Passa três meses em barrica usada mas também não se percebe. O que se nota é maciez, elegância e refrescância deste sauvignon que por seu estilo é praticamente uma referência no Chile. Avaliação: 92/100 pts.

2017-10-05 12.22.26 (Copy)

Sol de Sol Pinot Noir 2012 – Álcool: 13,5% – Região: Vale de Maleco/Traiguén – Preço na vinícola: US$ 22 – violáceo brilhante esmaecido. Os aromas remetem o degustador diretamente aos cânones dos pinots franceses: notas terrosas e animais sobre fruta em compota. Paladar de taninos muito macios presentes em profusão. Acidez típica. Álcool integrado. Sobra-lhe finesse num tinto de grande fluência e delicadeza no paladar. Termina persistente convidando para o próximo gole. Justificou a fama.  Avaliação: 90-91/100 pts.

2017-10-05 12.21.53 (Copy)

Aquitania Reserva Carménère 2016 – Álcool: 14,5% – Região: Vale do Maipo – Preço na vinícola: US$ 12 – vermelho-rubi intenso. Agradável no nariz sem as cansativas notas herbáceas que alguns carménères costumam exibir. Ao contrário: sentimos notas de cereja e de frutas confitadas. Na boca é um vinho de taninos macios, frutado e apesar do álcool elevado o degustador não se sente incomodado por isso. A madeira também não incomoda (amadurecido em barricas francesas usadas de 400 litros). Termina promovendo uma sensação de boca limpa. Avaliação: 89/100 pts.

2017-10-05 12.22.16 (Copy)

Lazuli Cabernet Sauvignon 2011 – Álcool: 14,5% – Região: Maipo – Preço na vinícola: US$ 47 – tinto produzido à partir de onze diferentes lotes de Cabernet Sauvignon que são vinificados separadamente do Alto Maipo. Análise organoléptica: vermelho rubi com reflexo granada.  Aromas complexos com as típicas notas de evolução, caixa de charutos, especiarias sobre um fundo balsâmico. Na boca taninos macios, sedosos, boa concentração de sabor com dezesseis meses de amadurecimento em barrica de carvalho francês aparecendo bastante. Longo, intenso e profundo, deixa uma nota de chocolate amargo no retrogosto. Avaliação: 89-90/100 pts.

Estabelecida na Avenida Consistorial 5090, comuna de Peñalolen, Santiago, telefones 562 27914500 – www.aquitania.cl Ameaçado por condomínios em todos os lados, esse pequeno enclave francês tem produção limitada e nasceu do desejo de vinhateiros bordaleses de experimentar um pouco do Novo Mundo. Bruno Prats e Paul Pontallier, agronômos e enólogos de Bordeaux, juntaram-se ao amigo chileno Felipe de Sominihac – de ascendência francesa – para produzir vinhos de qualidade. Em dias claros de inverno, a cordilheira transforma a paisagem em cartão-postal. Em dias chuvosos e de frio, os 250 metros acima do centro de Santiago convidam a neve a visitar a propriedade. Em pouco tempo se visita toda a propriedade. Normalmente os tours são feitos em grupos pequenos, o que é ótimo, pois assim cada pessoa pode fazer mais perguntas. Reserve o tour premium que inclui a joia da vinícola, o ícone Lazuli. Fonte: Guia de Vinícolas Chile – Flávio Faria – edição julho/2012

2017-10-05 10.47.49 (Copy)

Espetacular vista do mirador da Viña Aquitania de Santiago do Chile

 

2017-10-05 10.49.37 (Copy)

A direita, o maior edifício da América do Sul – O Costanera, localizado no centro de Santiago, visto do mirador da Viña Aquitania, no qual em primeiro plano vemos vinhedos dentro da propriedade da vinícola –

 

CONCLUSÃO –

Estando em Santiago não deixe de visitar essa vinícola. Encravada num dos bairros mais bonitos da grande metrópole chilena, é uma vinícola chilena de nítido acento francês cujos vinhos primam pela sobriedade e elegância. Tudo é feito com muito capricho e a qualidade dos vinhos justificou a boa fama da vinícola.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *