Mais benefícios para a saúde descobertos no vinho tinto

Um estudo científico da Universidade de Washington, em St. Louis, Missouri (Washington University in St. Louis), concluiu que beber ao menos um copo de vinho tinto por semana pode contribuir para aumentar a fertilidade nas mulheres.

Cacho da uva Tannat, rica em antioxidantes, resveratrol e flavonóides

A pesquisa investigou como o vinho afeta as reservas de ovários da mulher (a sua quantidade e o seu estado bem como a sua viabilidade), tendo concluído que cinco ou mais copos de vinho tinto por mês podem ter um efeito positivo na fertilidade.

Acredita-se que o componente que mais contribui para tal é o resveratrol, um antioxidante também encontrado nas uvas tintas, nos mirtilos e no cacau. O resveratrol atua através da supressão de moléculas que causam inflamação, bem como nos componentes do sangue que interferem com a produção de insulina, concorrendo para o prolongamento da expectativa de vida.

Mas não é tudo. O Instituto Nacional de Pesquisa do Vinho, nos EUA, também relembrou recentemente as vantagens de um copo de vinho tinto para a saúde cardiovascular. “As pessoas que bebem uma quantidade moderada de vinho regularmente, particularmente com alimentos, reduzem em 30% o risco de doenças cardíacas” – afirmou Creina Stockley e acrescentou: “o vinho tinto se tomado com moderação (um a dois copos por dia) reduz o risco de doenças cardíacas”.
Na verdade, é já há muito amplamente conhecido que o vinho pode ajudar o coração – mas algo que até agora era menos divulgado é que o vinho tinto também pode ser bom para os dentes, dar mais agilidade mental e mantê-lo mais magro.
 
Vinho tinto é amigo dos dentes…
Os provadores e bebedores de vinho tinto costumam queixar-se da “boca de vinho tinto”. No entanto, há pesquisas que indicam que o vinho tinto pode ser bom para os dentes. Nomeadamente, cientistas espanhóis mergulharam culturas de bactérias responsáveis por doenças dentárias em vários líquidos e descobriram que o vinho tinto era o mais eficaz na sua remoção.
Melhora o equilíbrio…
Uma experiência com ratos de laboratório concluiu por sua vez que uma dieta rica em resveratrol melhorou o equilíbrio dos ratos mais velhos, ao longo do tempo. “O nosso estudo sugere que um composto natural como o resveratrol poderá realmente diminuir algumas das deficiências motoras que se tornam mais comuns na nossa população em crescente envelhecimento” – afirmou um dos cientistas que liderou a experiência da American Chemical Society.
Reduz o risco de demência…
As pessoas que bebem um copo de vinho tinto por dia são menos propensas a desenvolver demência, especialmente a doença de Alzheimer, de acordo com um estudo realizado no Instituto Central de Saúde Mental em Mannheim, na Alemanha. Estes cientistas descobriram nomeadamente que os indivíduos que bebiam entre duas a três unidades por dia eram (em quase um terço) menos propensos a apresentar sinais de demência, no final de um período de três anos, do que aqueles que eram totais.
E ainda ajuda a manter o peso reduzido.
As mulheres que bebem uma quantidade moderada de vinho, juntamente com as refeições, têm um menor risco de ganharem peso na meia-idade, de acordo com um relatório de 2010 do Archives of Internal Medicine. Os autores deste relatório observaram que as mulheres mostraram neste estudo um aumento no gasto de energia logo após o seu consumo, o que contribuía para um  melhor equilíbrio relativamente às calorias adicionais.
Em todas estas descobertas, não podemos no entanto nunca esquecer que os benefícios existem apenas enquanto o consumo de vinho ser feito com moderação.
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *