Vinhos Orgânicos Domaine Bousquet agora na Almería

Jeriel, Juan e Labid

Vinhos Orgânicos Domaine Bousquet agora na Almería: “O francês Jean Bousquet saiu de seu país a procura do lugar ideal para produzir o melhor vinho do mundo, e encontrou na Argentina o que tanto desejava. A união entre as técnicas de produção francesa e argentina fazem os vinhos Jean Bousquet tão especiais. A terra (300 hectares de vinhedos) nutrida e tratada com todo o respeito devolve seus melhores frutos, e com eles são produzidos os melhores vinhos orgânicos (três milhões de garrafas anuais comercializadas em sessenta países), em Tupungato, a 1200 metros sobre o nível do mar, local na qual a amplitude térmica permite o pleno amadurecimento das uvas que terão excelente acidez”.  A seguir nossas impressões sobre os vinhos degustados na noite de 21 de novembro de 2017, na presença de Juan Suarez Rodriguez (Almería), Pablo Torrassa (Area Sales Manager) e Labid Al Ameri (Presidente) e demais convidados. 

 

Domaine Bousquet Rosé Orgânico Cabernet Sauvignon e Malbec 2010 – álcool: 11,9% – blend das duas variedades em partes iguais, exibiu cor salmão límpido e brilhante. Aromas de frutas vermelhas, com destaque para morango e cereja. Na boca exibiu ótimo frescor, corpo médio resultando num rosé frutado, de sabor agradável que tem boa fluência no paladar. Termina macio, sem amargor e tem doçura na medida certa.

Domaine Bousquet Chardonnay Orgânico 2016 – álcool: 13% – Palha claro, translúcido. Delicados aromas de abacaxi, pêssego e baunilha. Boca macia, redonda, láctea, cremosa e equilibrada. Sem amargor e de boa estrutura, este elegante Chardonnay foi elaborado com clone da Borgonha. Enfim, um branco fácil de beber e de boa tipicidade.

 

Domaine Bousquet Malbec Orgânico 2015 – álcool: 12,9% – 6 meses em barricas de carvalho francês e americano e mais 4 meses na garrafa. Vermelho rubi com reflexo violáceo. Aromas pouco intensos de violetas, ameixas sobre um fundo de chocolate. Na boca é um tinto razoavelmente estruturado, de taninos macios, boa fruta, que termina com boa persistência,  sem arestas.


Domaine Bousquet Cabernet Sauvignon Orgânico 2014 – álcool: 12,9% – amadurecido seis meses em barricas de carvalho francês e americano e mais quatro meses na garrafa. Vermelho rubi com reflexo violáceo. Aromas de média intensidade e boa complexidade com notas de licor de cassis, ameixa e tabaco sobre um fundo mentolado. No paladar exibiu taninos presentes de boa qualidade, alguma fruta, madeira presente e um fim-de-boca persistente. 

Domaine Bousquet Malbec Orgânico Reserve 2014 – variedade: Malbec – álcool: 13% – Região: Tupungato  amadurecido durante dez meses em barricas de carvalho francês de 2°, 3° e 4° usos. Exibiu cor vermelho-rubi intenso com reflexo violáceo. Aromas abertos denotando complexidade muito boa, com notas florais (violetas), frutas negras, especiarias, chocolate sobre um discreto fundo marcado pelas especiarias. Na boca  subimos mais um degrau. Taninos sólidos em sintonia com a boa acidez e o álcool generoso. Acento mineral, corpo pleno, boa integração entre fruta e  madeira e final prolongado sem aspereza. Um “malbecão” na melhor acepção do termo!

 

Domaine Bousquet “Gaia” Red Blend Orgânico 2013 – Álcool: 12,9% – Região: Tupungato –Variedades: Malbec (50%), Syrah (45%) e Cabernet Sauvignon (5%) um dos destaques, este tinto de cor profunda, intensa, aromas de violetas, groselha, fruta em compota, paladar firme e ao mesmo tempo sedoso deste orgânico produzido pela co-fermentação de todas as variedades que integram o corte com amadurecimento em barricas francesas de 1°, 2° e 3° usos durante dez meses, exibiu taninos macios, sedosos, álcool integrado e muita harmonia no paladar. Termina longo, persistente.

Jean Bousquet Grande Reserva Malbec Orgânico 2013 – álcool: 14,4% – Variedades: Malbec (85%), Cabernet Sauvignon (5%), Merlot (5%) e Syrah (5%)  amadurecido 12 meses em barricas de carvalho francês de primeiro uso acrescido de afinamento de mais 12 meses em garrafa. Quase retinto na cor, forte nos aromas característicos da Malbec com muita fruta madura, especiarias, tostados, grafite sobre um fundo de chocolate. Na boca a sua entrada revela um vinho rico, alcoólico, mineral, de taninos potentes e ao mesmo tempo macios, com a fruta protagonizando o conjunto que tem profundidade e concentração de sobra e que certamente só irá ganhar com o envelhecimento na garrafa. Um vinho de guarda para as grandes ocasiões.

Conclusão –

Os vinhos orgânicos Domaine Bousquet, importados atualmente pela Almería se tornaram mais conhecidos do público, que tem a possibilidade de provar vinhos elaborados segundo a cartilha dos métodos orgânicos, eis que o atual importador, Almería, possui vários pontos de venda importantes em SP. Outro dado relevante é que estão sendo comercializados por preços compatíveis com a qualidade apresentada – isto porque, infelizmente esse tipo de vinho não custa barato. Além disso, é um dos poucos vinhos Sul-americanos com certificação orgânica dada pelo Ministério da Agricultura do Brasil, o que não é pouco. Enfim, para quem gosta de vinhos orgânicos, branco, rosé e tintos Domaine Bousquet revelaram qualidade acima da média, até porque, são  vinhos argentinos produzidos no Vale de Uco, região privilegiada dentro do contexto vinícola argentino, por estar bem próxima da Cordilheira dos Andes.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *