O “1º Festival do Espumante”, evento que reuniu os principais espumantes à venda no mercado brasileiro, realizado em 25 de novembro último, no Centro de Convenções Frei Caneca, integrado ao Shopping Frei Caneca, na capital paulista, possibilitou a participação de várias importadoras e produtores de espumantes. A seguir, nossas impressões sobre os espumantes da importadora Barrinhas, representada na oportunidade por Celino Gregório e Ana Paula, que gentilmente nos informaram sobre os vinhos a seguir descritos:

 

Espumante Indomita Rosé – Álcool: 12,5% – Variedades: Pinot Noir (90%) e Pinot Grigio (10%) – Região: Vale de Casablanca – salmão brilhante, bom perlage, aromas frutados (morango e cereja). Paladar de médio corpo, razoavelmente equilibrado ressentido-se de um pouco mais de complexidade (Método Charmat), todavia, revelou-se fresco, fácil de beber, sem amargor ou qualquer aspereza.

 

 

Espumante Neto Costa Reserva Método Clássico – Álcool: 12% – Variedades: Baga, Bical e Maria Gomes – espumante produzido na Bairrada com variedades portuguesas, revelou-se um verdadeiro “best-buy”. Elaborado de acordo com os ditâmes rigorosos do método clássico, na flûte, a cor translúcida chama a atenção,  perlage intenso, persistente e fino com borbulhas delicadas. Na boca a complexidade que se espera de um espumante elaborado pelo método clássico com reminiscências de frutas de polpa branca envoltas no acento mineral e cítrico. Denso, harmonioso, com o frescor dando o tom. Uma agradável surpresa degustá-lo!

 

Berlucchi Franciacorta DOCG Cuvée Imperiale – Álcool: 12,5%  –  Sboccatura: 2013 – Variedades: Chardonnay (60%) e Pinot Noir (40%) – apresentou coloração palha brilhante com reflexo tendendo ao dourado.  Perlage abundante, persistente com borbulhas muito pequenas e numerosas. Coroa de espuma duradoura. Nariz delicado, com predomínio de toques florais, brioches, frutas secas (amêndoas), pão torrado e lácteos. Dotado de excelente cremosidade, no paladar se mostrou estruturado, com fruta madura e se destaca principalmente por seu ótimo frescor e ausência de qualquer amargor no fim-de-boca. Acidez correta, álcool equilibrado (12,5%), boa persistência gustativa, algum refinamento e excelente tipicidade.

 

 

(Visited 81 times, 81 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *