A história de “Cascina del Monastero” começou em 1926, quando Alessio Grasso, produtor de vinhos de Treiso, tornou-se proprietário da Cascina Luciani e das vinhas que cercam a fazenda.

Localizada em um distrito periférico da vila de La Morra chamada Annunziata, a fazenda pertenceu ao convento beneditino de Mercenasco, e foi ocupada por 300 anos pelos monges do mosteiro de São Pedro em Savigliano.

Desde os dias de Alessio Grasso, sem alterar o seu espírito original, a adega foi melhorada e ampliada, adaptando as instalações às exigências de uma empresa agrícola de vanguarda na produção de vinhos finos.

Um herdeiro digno do fundador foi encontrado no neto de Alessio, Giuseppe, que dirige o negócio hoje com sua esposa Velda, que já estão prontos para passar o leme para seus filhos Loris e Giada, os mais novos na linha sucessória da família que sempre se dedicou à vitivinicultura nas colinas de Langa.

Ao longo dos anos, Giuseppe trabalhou arduamente para expandir a antiga propriedade, equipando-a com uma nova vinícola equipada com o que há de mais moderno em maquinário de vinificação.

Ao visitar a adega, porém, logo se torna evidente que Giuseppe não esqueceu as dificuldades que seus ancestrais tiveram que suportar nessa busca de novas tecnologias. Na verdade, um canto é entregue a um pequeno museu exibindo equipamentos usados no passado para trabalhar a terra, lembrando os visitantes de como era difícil naqueles dias conseguir que as vinhas entregassem o precioso néctar que agora é apreciado em todo o mundo.

 

Degustação –

Barolo DOCG Annunziata Cascina del Monastero 2005 (garrafa magnum) – Álcool: 14,5% – Região: La Morra/Cuneo/Piemonte – importador: Vinhos do Mundo – vermelho-rubi esmaecido com limpidez e brilho. Nariz complexo com notas de evolução (cogumelo sobre um fundo terroso) envoltas em sugestões florais (rosas e violetas), e reminiscências de especiarias. No paladar, taninos presentes de excelente qualidade, acidez plena, madeira integrada (vinte e quatro meses em barricas de carvalho francês e esloveno, seguido de mais 1 ano de afinamento na garrafa) num Barolo potente e de boa profundidade gustativa. Termina persistente, sem dar sinais de cansaço. Avaliação: 91/100 pts.

(Visited 75 times, 75 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *