Nos dias 8, 9 e 10 de junho de 2018 realizou-se em São Paulo o evento “Vinhos de Portugal”, mais precisamente no 3º piso Shopping Iguatemi JK. O evento,  organizado por Exponor teve sucesso absoluto porque houve a participação expressiva do público paulistano num dos mais sofisticados shoppings de São Paulo. A organização, rara de se ver, permitiu a degustação de vinhos que representam as variedades de uvas, estilos e regiões vinícolas de Portugal.

 

Sobre José Maria da Fonseca:

Fundada há mais de 180 anos, a José Maria da Fonseca é um dos líderes nas áreas da produção e comercialização de vinhos de mesa e generosos em Portugal, encontrando-se as suas marcas presentes em mais de 70 países. O portfólio da José Maria da Fonseca engloba mais de trinta marcas   de   grande   qualidade, representativas   das   principais regiões vitivinícolas nacionais. Muitas delas são hoje casos de popularidade a nível nacional e internacional e autênticos emblemas do nosso País.  Este sucesso decorre do enorme investimento humano e material e de uma constante capacidade de renovação por parte da José Maria da Fonseca que, ao longo da sua história, e atualmente já na sétima geração, tem sabido preservar uma herança preciosa sem descurar a modernização, correspondendo aos padrões de exigência que os consumidores dela esperam e surpreendendo a cada passo.

 

Na degustação comandada pelo culto e experiente jornalista português Luís Lopes, o José de Sousa Mayor da excelente colheita 2015, um tinto alentejano de perfil clássico – foi um dos destaques da degustação!
Jornalista Luís Lopes, condutor da degustação “Grandes Vinhos do Alentejo” e o produtor Domingos Soares Franco, Diretor da Vinícola José Maria da Fonseca

Degustação –

José de Souza Mayor Vinho Regional Alentejano 2015 – Álcool: 14% – Região: Alentejo – Distrito de Évora – Conselho de Reguengos de Monsaraz – lote das uvas Grand Noir (proporção de 54%, variedade criada por Henry Bouschet, cruzamento das variedades Aramont e Petit Bouschet, sua expressão máxima no Alentejo é atingida nas regiões da Vidigueira e de Portalegre), Trincadeira (24%) e Aragonês (22%) – Preço: R$ 213 – Importador: Decanter – Elaborado com uvas pisadas em lagar e fermentadas em ânforas de barro, seguido de amadurecimento em barricas novas de carvalho francês durante nove meses e foi engarrafado sem filtração. Domingos explicou para este redator, didaticamente, o papel de cada variedade no corte: a Aragonês tem forte impacto no paladar, a Trincadeira confere estrutura e a Grand Noir aporta acidez. Análise organoléptica: vermelho-rubi profundo com reflexo violáceo. Aberto nos aromas com notas de especiarias, balsâmicos e frutas negras maduras sobre um discreto tostado. Na boca seu perfil é clássico, com a pegada típica dos tintos alentejanos, dotado de taninos macios que lhe conferem elegância. De grande concentração, seu conjunto é equilibrado, harmônico, com o álcool, acidez, fruta e madeira entrosados resultando num conjunto solidamente equilibrado. Produzido com uvas de uma safra generosa no Alentejo, irá ganhar complexidade na garrafa, porque reconhecidamente é um vinho de grande longevidade. Avaliação: 91/100 pts.+

 

(Visited 90 times, 97 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *