Entre os dias 8 a 10 de junho, realizou-se a degustação “Vinhos de Portugal em São Paulo 2018”. Este redator teve a oportunidade de degustar, na presença de Maria Amélia Vaz da Silva, da CVRA, João Carmona, Export Manager e de Reinaldo Goes (DOC Vinhos), os vinhos alentejanos Pousio e Marmelar da Casa Agrícola Monte da Ribeira – Herdade do Monte da Ribeira. A seguir, informações sobre o produtor e, em seguida, as descrições e avaliações dos vinhos degustados.

Casa Agrícola HMR – Herdade do Monte da Ribeira produz somente vinhos regionais e está localizada na Vidigueira – Baixo Alentejo, onde o clima é mais seco e mais quente. A vinícola está na encosta meridional da Serra do Mendro e estende-se por uma área de 330 hectares, nos quais existe olival, cítricos, culturas arvenses e vinha – além da caça. Os 43 hectares de vinhedos foram plantados em três fases: 1989, 1998 e 2005. A vertente montanhosa, onde se aproveitam as águas das chuvas para rega das videiras, funciona como um abrigo natural em relação aos ventos dominantes que sopram de Norte e Noroeste e que fazem com que a temperatura seja mais elevada. Para a adega são cultivadas uvas das variedades brancas Roupeiro, Arinto e Antão Vaz e das tintas Aragonês, Trincadeira, Touriga Nacional, Alfrocheiro, Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon, Petite Verdot, Petite Syrah e Syrah. A degustação foi orientada por João Carmona (Diretor de Vendas). Os vinhos degustados: Pousio, Pousio Selection e Marmelar. Na Vidigueira existe um predomínio da variedade branca Antão Vaz, que dá caldos de grande fluidez, repletos de frescor. Já os tintos, a maioria tem grande personalidade, dotados de grande estrutura, concentração de sabor e longevidade. No Brasil, a importação está à cargo da Docwine.com.br – Email: Docwine@docwine.com.br –  telefones: +55 21 3802-1071 e +55 21 98187-8188 – Rio de Janeiro/RJ –

Pousio Branco VRA 2016 – Álcool: 13% – Variedades: Antão Vaz, Roupeiro e Verdelho – Preço no Brasil – R$ 66 – variedades procedentes de “vinhas velhas”. Análise organoléptica: palha esverdeado quase translúcido. Notas florais, terpênicas e de frutas de caroço dominam o conjunto com boa sustentação e complexidade. Na boca verificamos a confirmação das sensações olfativas com leve untuosidade. Largo no meio de boca, cheio de vivacidade, este delicioso branco tem preço acessível e tipicidade exemplar para um branco alentejano. Termina macio, sem amargor. Avaliação: 89/100 pts.

Pousio Branco Reserva VRA 2014 – Álcool: 13,5% – Variedades: Arinto, Verdelho e Alvarinho – vinho amadurecido em barricas novas de carvalho francês por seis meses em barricas de carvalho francês novo. Análise organoléptica: palha esverdeado com mais intensidade do que o vinho anterior. Notas de lima e algum terpênico dominam o conjunto com boa sustentação e complexidade. Na boca verificamos a confirmação das sensações olfativas num branco denso, untuoso e encorpado. Tudo isso com elegância e uso judicioso da madeira. A acidez aqui é responsável pelo bom frescor deste branco que não demonstra a passagem de quatro anos! Persistente, termina macio, sem amargor. Avaliação: 89/100 pts.+

Pousio Rosé VRA 2016 – Álcool: 12,5% – Variedades: Aragonês, Syrah e Trincadeira – rosé de tonalidade “casca de cebola” límpido, brilhante. Nariz aberto, franco, com notas de frutas vermelhas combinadas com especiarias. Na boca, sua entrada revelou um vinho macio, de média concentração de sabor num final macio, razoavelmente fresco. Deve crescer à mesa. Avaliação: 87/100 pts.

Pousio VRA 2014 – Álcool: 13,5% – Variedades: Syrah (40%), Trincadeira (30%) e Aragonês (30%) – Vermelho-rubi intenso de média profundidade. Aromas típicos com frutas negras, especiarias e algum mentol. Acidez na medida, boa concentração, taninos macios e final levemente alcoólico. Avaliação: 87-88/100 pts.

Pousio Selection VRA  2016 – Álcool: 13,8% – Variedades: Alicante Bouschet, Syrah e Trincadeira –vinho amadurecido em barricas novas de carvalho francês por seis meses em barricas de carvalho francês novo. Análise organoléptica: vermelho-rubi intenso de média profundidade. Aromas complexos com frutas negras, especiarias, tintura de iodo, mentol. Acidez correta, taninos presentes de boa qualidade, boa concentração de sabor, toque de madeira e final levemente alcoólico. É um vinho dotado de alguma suculência, que tem plena possibilidade de afinamento do conjunto na garrafa, quando ganhará harmonia. Avaliação: 88/100 pts.+

Crítico português Luís Lopes e o Export Manager João Carmona

Pousio Reserva “Black Label” 2016 – Álcool: 14% – Variedades: Alicante Bouschet, Touriga Nacional e Petite Syrah  – preço: R$ 150,00 – vinho amadurecido em barricas de carvalho francês durante doze meses. Análise organoléptica: vermelho-rubi intenso, carregado. Aromas típicos com frutas negras, especiarias, chocolate amargo sobre mentol. No paladar sua entrada revelou um tinto seco, picante, introspectivo, de personalidade vincada, taninos de ótima qualidade, álcool generoso, acidez correta, boa concentração de sabor, toque de madeira e final persistente. É um caldo potente, jovem, de boa pegada, cujo tempo joga a seu favor, eis que tem plena possibilidade de afinamento do conjunto na garrafa para ganhar harmonia, uma vez que atributos não lhe faltam! Avaliação: 89-90/100 pts.+

O Marmelar é o quarto vinho da esquerda para a direita

Casa Agrícola HMR – Marmelar VRA 2014 – Álcool: 14,5% – Variedades: Alicante Bouschet, Petit Syrah e Petit Verdot – vinho elaborado pelos hábeis enólogos Luís Duarte e Nuno Elias, amadurecido em barrica de carvalho francês de 300 litros durante doze meses. Análise organoléptica: vermelho-rubi intenso, profundo. Aromas típicos dos grandes tintos Alentejanos com frutas negras, especiarias sobre uma nota balsâmica que o distingue. Vinho potente, de taninos de boa qualidade, acídulo, quente, concentrado com notas de chocolate amargo e frutas negras. É um tinto jovem que tem o tempo como seu maior aliado, eis que tem plena possibilidade de arredondamento na garrafa, quando se tornará mais consensual, mas nada impede de desfrutá-lo agora, em decorrência de seu perfil moderno sem negar o DNA Alentejano. Avaliação: 90/100 pts.+

(Visited 93 times, 103 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *