BODEGAS MANZANOS CAMPANAS, fundada em 1864, é uma antiga bodega integrante da Denominação de Origem Navarra. Está baseada em Campanas, no norte da denominação, na estrada para Santiago de Compostela. A adega costumava ser albergue para os peregrinos. Essa bodega foi uma das fundadoras da Denominação Navarra. Nos anos cinquenta foi a primeira a elaborar rosé, o vinho que hoje é expoente dessa denominação. Se existe um sinal de identidade dos vinhos das Bodegas Manzanos Campanas, é a fruta e o frescor que sempre os caracterizaram.

Olga e Jeriel na degustação do tinto 1864 Castillo de Olite Reserva 2012 em São Paulo – Blogdojeriel.jpg

A Garnacha está plantada em solos argilo-calcários, videiras antigas localizadas nas encostas de 500 a 600 metros de altitude. Sua produção é de média a pequena e atinge maturação fenólica com menor teor de açúcar. O seu amadurecimento é lento.  Cerca de 80% dos vinhedos estão nas zonas de média e baixa montanha e os outros 20% vem da “ribera” (rio). Já a Tempranillo que entra no Crianza está localizada no meio da montanha e dá estrutura ao vinho. O tinto deste post, o Reserva, inclui um coupage de Cabernet Sauvignon de Tierra Estella que dá o corpo necessário para um vinho de longa guarda. Para o branco, a casta utilizada é a Chardonnay, porque está muito bem adaptada ao terroir local. Seus vinhedos estão localizados na zona de Cárcar e alcançam uma excelente maturidade/equilíbrio nessa região.

1864 Castillo de Olite exibe a identidade vinícola de Navarra e lembra o vinho autêntico dessa região que “os nossos avós costumavam elaborar”. informa o produtor. Atualmente três vinhos são produzidos: um branco e dois tintos (Crianza/Reserva). Em 1864, a variedade Tempranillo não era tão difundida, uma vez que a Garnacha sempre deu identidade ao vinho de Navarra. A Tempranillo tornou-se cada vez mais popular e a Garnacha ficou em segundo plano porque seu cultivo envolve mais risco. 1864 Castillo de Olite salienta que “Queríamos lembrar a autenticidade e a identidade vitivinícola de Navarra e elaboramos um vinho excepcional com todo esplendor da Garnacha como base e complementado apenas com Tempranillo no caso do vinho Crianza. No Reserva a Garnacha predomina e incluímos Tempranillo e Cabernet Sauvignon. O vinho branco desta gama pretende manter-se fiel ao retrato da região e à sua identidade e é elaborado apenas com Chardonnay”. Os tintos foram amadurecidos em barricas de 500 litros de carvalho francês e americano não novos. Estas barricas respeitam a elegância e a delicadeza da Garnacha, preservam o seu aroma e tornam sua apreciação a mais prazerosa possível. 

1864 CASTILLO DE OLITE –

“1864 Castillo de Olite lembra a tradição e grandeza da corte dos tempos de Carlos III e seu nome se refere a um dos mais luxuosos palácios reais da Europa medieval. Até a conquista de Navarra pelo reino de Castela em 1510, o castelo era o lar de reis, onde justas e torneios eram realizados e celebrados com vinho, é claro. Desde 1864 estamos elaborando vinho e agora, com a expertise conferida pela larga experiência, decidimos lançar um exemplar correspondente às melhores tradições do palácio, pelo rei que existe dentro de nós”.

Contrarrótulo do 1864 Castillo de Olite Reserva 2012

Degustação –

1864 Castillo de Olite DO Navarra Reserva 2012 – Álcool: 14%Variedades: Garnacha (60%), Tempranillo (30%) e Cabernet Sauvignon (10%) – sem importador – vinho amadurecido durante 24 meses em barricas americanas e francesas em partes iguais com idade média de dois anos, sendo uma parte nova e a outra parte com 4 anos de uso – vinho engarrafado em abril de 2018 conforme nos relatou Olga Ledovaya, Export Area Manager Bodega Manzanos. Análise organoléptica: vermelho-rubi com reflexo granada de média intensidade. Aromas intensos com a fruta saltando na frente: groselha, ameixa sobre um fundo herbáceo fresco emoldurado por notas de baunilha com ampla sustentação na taça. Após algum tempo uma nota de mentol passa a dominar o conjunto. No paladar, os taninos redondos da Garnacha se destacam, aliada à finesse da Tempranillo e um toque de estrutura extra dada pela Cabernet Sauvignon. O resultado é um tinto seco, jovem, de grande personalidade, com a acidez provocando intensa salivação a pedir comida. No  meio de boca é amplo, profundo e rugoso. Persistente, termina deixando uma reminiscência de chocolate amargo sobre um fundo tostado. Está jovem, tenso sido engarrafado a apenas seis meses, portanto, se já está bom agora, deverá desenvolver-se lentamente na garrafa quando ganhará complexidade adicional, uma contribuição exclusiva que somente o tempo consegue dar aos grandes vinhos. Avaliação: 90/100 pts. +

(Visited 102 times, 121 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *