2016-09-29-22-09-40

Confraria Vinho & Boa Cia. reuniu-se na noite de 29.09.2016 para degustar às cegas “vinhos elaborados com a variedade Tannat e respectivos cortes”. Estiveram presentes os seguintes confrades: Ricardo, Paulo Guerra, Bibe, Flávio, Paulo Morais e Márcia, Núbia, Chico, Laura e este redator. Ausente justificadamente: Monica. A coordenação do mês coube a Núbia que elegeu o tema e o restaurante Rubayat – Faria Lima, que recebeu os confrades com atendimento qualificado como razoável. A seguir a lista dos vinhos na ordem decrescente de preferências, destacando que apenas um vinho não era do Uruguai (n° 5) e que a degustação transcorreu às cegas:

Juan Carrau Tannat de Reserva 2007
Juan Carrau Tannat de Reserva 2007

6° lugar – Juan Carrau Tannat de Reserva 2007 – Álcool: 13,5% – Preço médio: R$ 115 (safra 2012) – vermelho-rubi na transição para castanho a denunciar sua idade. Nos aromas tons alicorados típicos de um Tannat evoluído, frutas secas sobre uma nota vegetal. Na boca os taninos rústicos da variedade dão o tom. Acidez média/baixa e álcool integrado. Escasso na fruta, seu fim-de-boca é um pouco duro. Avaliação: 86/100 pts.

 

Um Tannat espanhol com apenas 10% dessa uva - o restante era de 90% de Petitv Verdot. Um tinto caro de US$ 90
Um Tannat espanhol com apenas 10% dessa uva – o restante era de 90% de Petitv Verdot. Um tinto caro de US$ 90

5° lugar – Chapillon Cuvée Harmonie 2006 – Variedades: Petit Verdot (90%) e Tannat (10%) – Álcool: 14% – Região: Calatayud – preço: US$ 90 (NY) – vermelho-rubi com ligeira turbidez. Perfil aromático unidimensional dominado por uma nota herbácea. Melhor na boca. Taninos macios, algum frescor, corpo pleno e final persistente com ligeira rusticidade. Avaliação: 87/100 pts.

Don Nelson Ariano um genuíno Tannat uruguaio levado pelo Confrade Ricardo Mello
Don Nelson Ariano um genuíno Tannat uruguaio levado pelo Confrade Ricardo Mello

 

4° lugar – Don Nelson Ariano Tannat 2010 – Álcool: 14% – Preço médio: R$ 185 – intenso na cor e de aromas agradáveis com notas de cerejas e muita baunilha, este Tannat de perfil sério tem passagem de doze meses em barricas de carvalho francês, o que lhe confere um estilo sóbrio sem a austeridade tão comum aos vinhos dessa variedade. Longo, persistente e mastigável, é um tinto que conserva sua fruta por anos à fio. Avaliação: 89/100 pts.+

Pisano RPF 2011
Pisano RPF 2011 da espetacular safra 2011 de um dos produtores mais respeitados do Uruguai logrou a terceira colocação

3° lugar – Pisano RPF Tannat 2011 – Álcool: 13,5% – Preço: R$ 126,76 – Importador: Mistral – Vermelho-rubi intenso, profundo. Nariz fino com notas  de licor de cereja, tons lácteos sobre um fundo balsâmico. Muito complexo no nariz para um Tannat. Na boca a sua maciez é digna de nota. Balanceado e concentrado, a rusticidade da Tannat não se faz sentir neste tinto fresco, macio e suculento, de grande persistência gustativa. É sempre bom lembrar que 2011 foi uma safra que rendeu excelentes vinhos para o Uruguai. Avaliação: 89-90/100 pts.++

UM blend em comemoração aos oitenta anos de vida do fundador da vinícola - Dante Irurtia é um blend cujas variedades não foram divulgadas, mas na qual a Tannat é a protagonista - levado por este redator
Um blend em comemoração aos oitenta anos de vida do fundador da vinícola – Dante Irurtia é um blend cujas variedades não foram divulgadas, mas na qual a Tannat é a protagonista – levado por este redator

2° lugar – Dante Irurtia de Coleccion 2007 – Região: Carmelo – Álcool: 14,3% – Preço: R$ 918 – Importador: importallstore – tel. (21) 99871-3534 – (21) 2524-4119 – contatos: rafael@import-all.com ou marcele@import-all.com –  vermelho-rubi intenso, profundo com reflexo violáceo brilhante. Blend de diversas variedades sendo protagonizado pela Tannat, mostrou aromas de frutas maduras, taninos de grande envergadura, madeira por se integrar à fruta e um fim-de-boca longo, persistente, a vislumbrar um grande potencial de guarda. Avaliação: 90/100 pts.++

Bouza Merlot-Tannat 201 sagrou-se o campeão. A garrafa do Paulo Guerra é uma prova de que a Merlot exerce papel fundamental no arredondamento do vinho
Bouza Merlot-Tannat 2014 sagrou-se o campeão. A garrafa do Paulo Guerra é uma prova de que a Merlot exerce papel fundamental no arredondamento do vinho

 

1° lugar – Bouza Merlot (70%) – Tannat (30%) 2014 – Álcool: 12,5% – Região: Montevidéu – Preço: R$ 159,70 – vermelho-rubi com reflexo púrpura. Intrigante nos aromas parecendo um vinho bem mais velho com uma destacada nota de couro sobre um fundo etéreo. Na boca está todo em harmonia, com taninos amistosos, boa fruta, álcool na medida certa e boa acidez. Um vinho bem resolvido, prontíssimo, equilibrado, sem sobreposição da madeira sobre a fruta, sem rusticidade e de ótima persistência final. Avaliação: 91/100 pts.

2016-09-29-22-07-07
A Bouza produz um dos melhores Merlots do Uruguai – Bouza Merlot B9 Parcela Unica. Este Merlot-Tannat é prova de que a Merlot é uma das melhores parceiras da rústica Tannat, eis que suaviza o corte.

Também foram degustados o espumante Blanco Medio & Medio Irurtia e o vinho de sobremesa Topacio Chardonnay Varela Zarranz

 

Vem aí o Tannat Tour, próximo dia 20.10.2016 em São Paulo, participe!

 

uruguai

(Visited 181 times, 188 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *