No dia 7 de fevereiro de 2018, no tradiconal Restaurante Copacabana de Porto Alegre, a Confraria coordenada por Jacques Martins, se reuniu para degustar os vinhos abaixo, num clima amistoso marcado pela cordialidade gaúcha típica no acolhimento deste redator. Os vinhos estão na ordem de preferências de quem escreve:

Em pé, Genaro, Paulo e Marcelo (Copacabana). Sentados: Jacques, Jeriel e Marco Aurélio

 

Genaro, Paulo, Jacques, Jeriel e Marco Aurélio

Bressia Profundo “Diez Cosechas” 2011 – Álcool: 15% – Apenas 8.000 garrafas produzidas deste excelente blend argentino levado com toda boa vontade para a degustação. O produtor informa que: “Las variedades que lo componen son Malbec, Cabernet Sauvignon, Merlot y Syrah, producidas en el departamento de Luján de Cuyo, cumpliendo una crianza en barricas de roble francés y americano durante 10 meses. Profundo estuvo guardado en botellas en nuestra cava durante 12 meses para modelar y afinar sus taninos, para disfrutar de un vino elegante, untuoso con un final muy largo y memorable en boca”. Análise organoléptica: na taça não decepcionou. Não o comparei aos tintos italianos, mas este também foi uma das unanimidades da degustação por conta de sua elevada qualidade. Neste quesito não se intimidou diante dos imensos tintos da bota, ao contrário, foi bastante elogiado. Só tem um defeito, apontado por todos: poderia ter preço mais acessível, já que não é nenhuma novidade para os leitores que os preços praticados por seu idôneo produtor são um pouco “salgados”.  Apenas isso e nada mais porque tecnicamente são vinhos bem elaborados.

5ª – Brunello di Montalcino DOCG Mastro Janni “Vigna Schiena d’Asino”2007 – Álcool: 14,5% – Importador: Domno – L.11/341 engarrafado em 07/02/2011 – este Brunello, também elaborado por  um produtor de boa reputação em sua zona de produção, foi aberto no momento certo, exibindo os taninos assertivos e de envergadura típicos dos brunellos. Tripé álcool, acidez e taninos em harmonia. Só ficou devendo um pouco mais de persistência final. Suporta mais alguns anos na garrafa.

4º – Barolo Vietti DOCG Rocche di Castiglione 2010 – Álcool: 14% – importador: Aurora Bebidas e Alimentos Finos Ltda. – aqui verificamos que este Barolo ainda tem traços de um vinho jovem, que ainda não chegou no auge. Aromas complexos com notas etéreas se misturando com frutas negras e vermelhas. Taninos aguerridos pedindo mais algum tempo de garrafa para o seu completo afinamento. Acidez pulsante, álcool generoso. Vale à pena esperar mais um ou dois anos para avaliá-lo novamente porque estamos diante de um produtor muito respeitado na região!

 

3º – Poggio Scalete “Il Carbonaione” Toscana IGT 2002 – álcool: 13,5% – variedade: Sangiovese – região: Toscana/Ruffoli – importador: Interfood – preço: R$ 262,90 – o vinho levado por este redator do alto de seus dezesseis anos exibiu cor intensa, aromas terrosos e evoluído com caixa de charutos sobre sous-bois. No paladar onde os taninos finos e gentis se mostram aveludados, já dá os primeiros traços de declínio de forma bastante sútil. Acidez comedida, álcool integrado,vinho compacto. O fim de boca mostra alguma fragilidade, típica dos vinhos vetustos…mas ainda pode aguentar um ou dois anos se estiver bem conservado. Mas exibiu finesse e elegância ímpares, dignas de um Supertoscano.

 

2° – Barolo DOCG Mauro Sebaste “Monvigliero” 2002 – Álcool: 13,5% – Importador: Decanter – um vinho que praticamente não demonstrou o decurso de longos dezesseis anos. Cor típica, aromas complexos e boca equilibradíssima. Aqui verificamos um vinho no auge que foi degustado no momento certo confrmando todas expectativas em torno da fama do produtor.

 

1° lugar – Barolo DOCG Schiavenza “Broglio” 2010 – Álcool: 15% – importador: Casa do Vinho/MG – Preço: R$ 385,00 – um Barolo extraordinário que praticamente isolou-se na primeira colocação. Denso, profundo, mastigável, repleto de aromas e sabores típicos dos melhores Barolos. Parece estar perto do auge da sua evolução, mas não se preocupe porque é do tipo que que assim permanece por muitos anos. Outstanding!

(Visited 127 times, 147 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *