Don Melchor é considerado o primeiro vinho ícono da Concha y Toro. Desde seus lançamento e durante toda sua trajetória tem obtido os mais altos reconhecimentos que o confirman como um dos máximos expoentes da Cabernet Sauvignon e de terroir de Puente Alto como o melhor para a produção desta variedade. Enrique Tirado, enólogo do Don Melchor desde 1997, tem trabalhado intensamente na divisão dos vinhedos em pequenas parcelas buscando as melhores uvas de cada lote. Os vinhedos estão setorizados e são adotados todos os procedimentos que auxiliam na plena maturação das uvas eis que são realizadas pequenas podas à medida que vão ficando prontas e portanto maduras para serem colhidas; mais de cem amostras são colhidas para se chegar na mescla final que sempre tem um pequeno percentual de Cabernet Franc. Atualmente, seu estilo está mais internacional, com uma boca mais elegante decorrente da diminuição das sugestões mentoladas muito presentes em alguns cabernets chilenos. Por fim, Tirado esclarece que a cada nova safra (por aqui a disponível ainda é a 2009 e 2010; a 2011 já foi lançada em abril deste ano no Chile) o Don Melchor pretende ser um retrato fiel, a expressão máxima do melhor que se pôde fazer naquele ano e também salientou que está diminuindo a diferença qualitativa entre safras pares e ímpares por conta dos avanços tecnológicos (cabe aqui uma pequena observação: no Chile normalmente as safras ímpares são consideradas, de maneira geral, superiores às pares, porém, os vinhos dessas safras podem ser bebidos mais cedo).

2015-08-01 21.11.30

Degustação – 

Don Melchor 2008 – Álcool: 14,5% álcool – Variedades: Cabernet Sauvignon (97%)  Cabernet Franc (3%) – 15 meses em barrica francesa 70% de primeiro uso e 30% de segundo uso) – Vermelho-rubi intenso, profundo, quase retinto com discreto halo granada em formação. Nariz aberto com sutis notas de licor de cassis, caixa de charutos sobre um fundo de baunilha. Muito complexo já sinalizando grande potencial de evolução. Na boca taninos vivos, de fina textura, ainda jovens. Álcool, acidez, fruta e madeira integrados. Persistente, profundo e muito longo no palato, é um vinho elegante que promete recompensar quem tiver paciência de aguardar sua evolução na garrafa. Já está num bom momento para ser desfrutado. Com mais dez anos de garrafa pela frente.Avaliação: 91/100 pts.++

(Visited 209 times, 209 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *