CIMG0038

A quarta edição do Esvaziando a Adega de 2013 teve por tema vinhos da variedade Merlot  do  Chile. O local escolhido foi o Restaurante Zeffiro, sito à Rua Frei Caneca 669, Bela Vista, São Paulo. Estiveram presentes os Confrades José Luiz, Lucas, Romeu, Rubão e quem escreve. A seguir a lista dos vinhos degustados:

Na Confraria Esvaziando a Adega, os vinhos são avaliados sob a perspectiva do tempo por experientes degustadores
Na Confraria Esvaziando a Adega, os vinhos são avaliados sob a perspectiva do tempo por experientes degustadores

Undurraga Reserva Merlot 2000 – álcool: 13% – região: Vale do Maipo – importador: Gomez Carreira Imp. e Exp. Ltda. (inativa)

Trio Merlot 2000 – álcool: 13,5% – região: Vale do Rapel – importador: Expand

Château Frédignac Premières Côtes de Blaye 2007 – uva: Merlot – álcool: 12,5% – importador: La Cave Jado

Santa Emiliana Merlot 2000 – álcool: 12,5% – região: Rapel – importado por Cotia Trading para Makro S/A

Porta Gran Reserva Merlot 2005 – álcool: 14,5% – região: Vale do Maipo – importador: Intermares/Piracicaba

Santa Rita 120 Merlot 2003 – álcool: 13,5% – região: Vale do Rapel

Santa Rita Reserva Merlot 2003 – álcool: 14,5% – região: Vale do Maipo – importador: Moët Henessy do Brasil – Vinhos e Destilados Ltda.

Santa Carolina Gran Reserva Merlot 2004 – álcool: 12,5% – região: Vale de Colchágua – Casa Flora

Miguel Torres Santa Digna Merlot Reserva 2005 – álcool: 14% – região: Vale de Curicó 

Viña Maipo Syrah Limited Edition 2007 levado pelo leitor Rubão Maturana - estava bouchonée - custa R$ 148 na Ravin - tel. 5574-5789
Viña Maipo Syrah Limited Edition 2007 levado pelo leitor Rubão Maturana – estava bouchonée – custa R$ 148 na importadora Ravin – tel. 5574-5789

 

O pódio: um equilibradíssimo Merlot Gran Reserva de apenas 12,5% de álcool, da improvável safra 2004, se destacou, principalmente pela harmonia de seu conjunto.
O pódio: um equilibradíssimo Merlot Gran Reserva Santa Carolina, de apenas 12,5% de álcool, da improvável safra 2004, se destacou, principalmente pela harmonia de seu conjunto e caráter varietal.

 

 

Viña Porta, Sta. Rita 120 Merlot. e Santa Digna Merlot nas 4a., 5a. e 6a. posições respectivamente.
Viña Porta, Sta. Rita 120 Merlot. e Santa Digna Merlot nas 4a., 5a. e 6a. posições respectivamente.

 

 

Aqui os três lanterninhas: Undurraga 2000 da extinta Gomez Carrera, um vinhos francês e um Santa Emiliana de importação do Makro, deu sinais de cansaço.
Aqui os três lanterninhas: Undurraga 2000 da extinta Gomez Carrera, um vinhos francês e um Santa Emiliana de importação do Makro, os três deram sinais de cansaço.

 

Jeriel, Clóvis, Lucas, José Luiz e Romeu no Zeffiro
Rubão Maturana, Jeriel, Clóvis, Lucas, José Luiz e Romeu no Zeffiro

A seguir o ranking em ordem decrescente:

9° – Santa Emiliana Merlot 2000 – álcool: 12,5% – região: Rapel – importado por Cotia Trading para Makro S/A

8° – Château Frédignac Premières Côtes de Blaye 2007 – uva: Merlot – álcool: 12,5% – importador: Cave Jado – preço: R$ 49

7° – Undurraga Reserva Merlot 2000 – álcool: 13% – região: Vale do Maipo – importador: Gomez Carreira Imp. e Exp. Ltda.

6° – Miguel Torres Santa Digna Merlot Reserva 2005 – álcool: 14% – região: Vale de Curicó – preço: R$ 45

5°- Santa Rita 120 Merlot 2003 – álcool: 13,5% – região: Vale do Rapel – importador: Grand Cru – preço: R$ 37

4° – Porta Gran Reserva Merlot 2005 – álcool: 14,5% – região: Vale do Maipo – importador: Intermares/Piracicaba – preço: 70 – Avaliação: 87,5

3° – Santa Rita Reserva Merlot 2003 – álcool: 14,5% – região: Vale do Maipo – importador: Moët Henessy do Brasil – Vinhos e Destilados Ltda. –  preço: R$ 54 – vermelho rubi com nítido reflexo granada límpido e brilhante. Aromas complexos com notas de fruta em compota secundada por tabaco e mentol. Na boca exibiu taninos finos e muito macios. Corpo é médio/magro. Álcool, acidez, fruta e madeira integrados. A tipicidade é o seu ponto forte. Final curto, sem amargor. Avaliação: 88/100 pts.

2°- Trio Merlot 2000 – álcool: 13,5% – região: Vale do Rapel – importador: Expand – R$ 45 – vermelho rubi com reflexo ligeiramente acastanhado. Pouco intenso mas de boa complexidade olfativa com notas de fruta em compota (goiaba), ameixa sobre leve herbáceo. Boca que confirma os aromas. Taninos finos, macios, de qualidade muito boa. Acidez mediana. Corpo razoável, madeira integrada e final sem arestas. Avaliação: 88,5/100 pts.

1° – Santa Carolina Gran Reserva Merlot 2004 – álcool: 12,5% – região: Vale de Colchágua – preço: R$ 48,50 – importador: Casa Flora – vermelho rubi intenso, profundo com discreto halo granada. Aberto nos aromas com frutas maduras, principalmente ameixa, figo, baunilha e especiarias. Na boca, o campeão da peleja não exibiu cansaço, ao contrário, mostrou vigor apesar de seus nove anos, com o frescor se destacando. Taninos macios, acidez correta, fruta e madeira em comunhão. O final é marcado pela nota frutada e pela maciez. Está pronto para ser bebido. Avaliação: 89/100 pts.

Conclusão
A degustação foi equilibradíssima, em que pese a quantidade dos vinhos, eis que do primeiro ao quarto lugar as pontuações ficaram muito próximas. O mesmo se verificou do quinto ao nono lugares. Somente o vinho que ocupou a décima colocação se distanciou dos demais.  Quanto à tipicidade dos vinhos, nenhum tropeçou mas há que se considerar que são vinhos antigos. Hoje, com a supremacia da Carménère, muitas vinícolas chilenas utilizam a Merlot apenas nos cortes. E, aquelas que produzem Merlot varietal já não produzem vinhos tão concentrados como os utilizados nesta degustação. O que é uma pena, porque a Merlot é, sem dúvida, uma das mais nobres castas francesas e não merece esse tratamento de alguns produtores do Novo Mundo, que preferem fazer vinhos diluídos, sem concentração, atropelando o caráter varietal da variedade. Mas o resultado da degustação foi positivo, demonstrando que alguns produtores chilenos têm Merlot longevos, capazes de  preservar a fruta por muito anos desde que as garrafas sejam bem conservadas.
(Visited 133 times, 133 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *