Informações do contra-rótulo: “Carrascal é a zona onde se fabricavam botijas para o armazenamento de vinhos, Mendoza século XIX”. “Seu aroma de frutos maduros apresenta um caráter jovial que junto a seu corpo bem definido pelo envelhecimento em tonéis de carvalho francês, refletem uma harmonia que faz deste vinho um clássico. Sua versatilidade gastronômica o torna ideal para para acompanhar carnes e vegetais assados, massas e diferentes variedades de queijos”.

 

Degustação –

Weinert Carrascal Gran Reserva 2010 – Álcool: 14,4% – Variedades: Malbec (45%), Merlot (35%) e Cabernet Sauvignon (20%) – Regiões: Luján de Cuyo e Maipú – Importador: Vinhos do Mundo – quase retinto com nítido reflexo granada. Aromas abertos com uma sugestão de ameixas sobre um fundo de especiarias e toques licorosos. Na boca confirmou os aromas. Taninos aveludados. Acidez na medida certa. Encorpado, fino, denso e persistente. Picante, com a fruta madura aparecendo de forma discreta. Termina com uma nota de chocolate (amadurecido em toneis de carvalho francês durante 24 meses). O seu frescor é um de seus maiores atributos, porque neutraliza suas notas oxidativas, típicas dos vinhos deste produtor. Degustado no momento oportuno, ainda suportaria mais alguns anos na garrafa. Avaliação: 89/100 pts. +

(Visited 69 times, 70 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *