IMG-20140125-01909

Fundada em 1922, a Bacalhôa Vinhos de Portugal S.A., inicialmente sob a designação de João Pires & Filhos, fez um longo percurso até afirmar-se como um dos mais inovadores produtores de vinhos em Portugal. No final dos anos 1970, Antônio D’Avillez tornou-se o maior acionista e passou a conduzir a empresa de forma dinâmica, diversificando o portfólio de marcas para produzir vinhos de relação qualidade/preço atraente para os consumidores. Em 1998, o Comendador José Berardo tornou-se o principal acionista, prosseguindo a missão de modernização da empresa. Em seguida, no ano 2000 adquiriu a Quinta e o Palácio da Bacalhôa. Depois associou-se ao grupo francês “Lafite Rothschild” da Quinta do Carmo, que agora lhe pertence na totalidade. Atualmente,  a “Bacalhôa Vinhos de Portugal S.A.“, produz vinhos em três regiões diferentes, nomeadamente Setúbal, Alentejo e Estremadura e faz parte do “Grupo dos Sete” mais importantes produtores de vinhos de Portugal. Arte, Vinho e Paixão se constituem no slogan da Bacalhôa, que aposta no seu patrimônio cultural e na riqueza do vinho. A seguir a descrição e avaliação dos vinhos degustados na sede da Quinta da Bacalhôa, em Azeitão, próximo de Lisboa, Portugal, no dia 24 de janeiro de 2014 e imagens da vinícola:

IMG-20140125-01964

Quinta do Carmo Vinho Regional Alentejano branco 2012 – Álcool: 13,5% – Variedades: Arinto, Roupeiro e Antão Vaz  – Dourado com laivos esverdeados. Frutos amarelos maduros predominam na paleta de aromas (manga, abacaxi e lima). Na boca sua entrada revelou um vinho de boa acidez, fresco, intenso, de corpo médio para bom, sem amargor e de boa persistência gustativa. Avaliação: 88/100 pts.

IMG-20140125-01921

Só Syrah 2008 Vinho Regional Península de Setúbal 2008 – Álcool: 14,5% – Violáceo intenso com alguma profundidade. Um pouco retraído nos aromas florais secundados por notas de especiarias e de frutas vermelhas e negras (cereja, ameixa e amora). No paladar taninos integrados. Acidez na medida certa. Álcool generoso sem incomodar. Vinho longevo cujo maior destaque é sua fidelidade à variedade estampada no rótulo. Avaliação: 89/100 pts.+

IMG-20140125-01964

Moscatel de Setúbal Denominação de Origem Controlada 2011 – Álcool: 17,5% – Âmbar brilhante. Aberto e intenso nos aromas com notas de passas, mel e chá com ampla sustentação na taça. Boca rica, fresca, untuosa com destacado equilíbrio entre frescor e açúcar. Longo, persistente, prazeroso. Avaliação: 90/100 pts.

IMG-20140125-01968

Quinta da Bacalhôa Cabernet Sauvignon Vinho Regional da Península de Setúbal 2011 – Álcool: 14,5% – Variedades: Cabernet Sauvignon (95%) e Merlot (5%) – Vermelho-rubi de média intensidade. Fechado nos aromas revelando apenas uma notinha de licor de cassis para confirmar a tipicidade da casta estampada no rótulo. Na boca, taninos macios, álcool generoso, acidez integrada. Fruta em madeira coexistindo pacificamente. Elegante, seu final é longo, marcado por notas tostadas. Avaliação: 89/100 pts.++

IMG-20140125-01969

Quinta do Carmo Vinho Regional Alentejano 2009 – Álcool: 14,5% – Variedades: Aragonês, Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon e Syrah – Vermelho-rubi intenso concentrado de média profundidade. Aromas complexos com notas de especiarias, alcatrão sobre groselha. Boca no mesmo diapasão. Taninos intensos, presentes de boa qualidade. Álcool e acidez elevados resultando num conjunto forte, com a típica “pegada” alentejana. Fruta e madeira em sintonia. Seu final é instigante, poderoso, marcado pela força. Mais algum tempo na garrafa lhe fará bem. Avaliação: 88/100 pts.+ 

(Visited 410 times, 410 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *